menu

Maranhão

09/12/2014


Flávio Dino defende políticas para desenvolvimento do Nordeste

O governador eleito do Maranhão, Flávio Dino, durante o Encontro de Governadores Eleitos do Nordeste, realizado hoje (09), em João Pessoa (PB), no Centro de Convenções de João Pessoa, avaliou que o principal objetivo da reunião será a defesa das políticas sociais e de desenvolvimento regional.

“Precisamos defender as políticas sociais, defender as políticas de desenvolvimento regional e proteger de cortes. Nós precisamos defender a nossa região que é uma região vítima da desigualdade regional, logo Banco do nordeste, Sudene, mecanismos de desenvolvimento regional hoje sediados no Nordeste devem ser preservados de contingenciamento e de cortes orçamentários exatamente para permitir que de um lado se supere a marca da desigualdade regional e de outro que o Nordeste continue a ajudar o Brasil”, afirmou.


E ressaltou: “Se a economia brasileira não cresce, o Nordeste quer crescer, pode crescer, sabe crescer. Nós temos potencialidades em todas as atividades econômicas, uma infraestrutura crescente. É hora do Nordeste poder ter esse apoio do Governo federal e continuar, portanto, servir de locomotiva desse processo de retomada do crescimento econômico do Brasil”.


Para Flávio Dino, a grande agenda de 2015 do Brasil é a agenda do crescimento. “O Produto Interno Bruto precisa voltar a crescer e o Nordeste tem um papel determinante nisso, uma vez que tem conseguido crescer, em razão das políticas chamadas contra cíclicas e compensatórias”, comentou.


Perfil
Flávio Dino – Governador eleito do Maranhão pelo PCdoB – Presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Flávio Dino também é professor de Direito na Universidade Federal do Maranhão. Nascido em São Luís, em 1968, Flávio Dino de Castro e Costa iniciou sua vida política ainda na adolescência com participações em movimentos estudantis.


Cargos Exercidos – Em 2006, foi eleito deputado federal pelo Estado do Maranhão. Desde 2011 é presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur).

 

(Do WSCOM)

Notícias relacionadas