menu

Maranhão

27/01/2016


Flávio Dino: “devemos combater agenda monotemática de que o Brasil acabou”

Governador do MA

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), defendeu o diálogo em defesa do Brasil, durante o evento que marcou o retorno de ações de desenvolvimento da Rota das Emoções – que integra municípios do Maranhão, Piauí e Ceará – para o desenvolver o turismo.

Um dos principais aliados do governo Dilma Rousseff (PT), o chefe do executivo maranhense afirmou que “devemos combater essa agenda monotemática de que o Brasil acabou, que tudo é crise". "É claro que temos muitos problemas e passamos por um momento de dificuldade. Mas ao mesmo tempo, temos muitas virtudes, muitos valores e muitos caminhos a serem trilhados para enfrentar essa quadra de dificuldade”, disse ele, na terça-feira (26).

Crítico ferrenho das tentativas de impeachment contra a presidente Dilma, Flávio Dino afirmou respeitar "muito todas as vozes dissonantes e discordantes" em relação aos rumos da sua gestão no Maranhão, mas disse fazer "questão de convocar a todos os maranhenses para que ajudem o nosso estado". "Do mesmo modo é a situação do Brasil. Não podemos fazer disso o jogo do vale-tudo, de deslegitimar a democracia e as instituições republicanas aos olhos da população”, acrescentou.

Em entrevista ao 247, no mês passado, o governador do Maranhão disse que o impeachment é golpe, "porque ao contrário do que alguns dizem não se trata de um julgamento apenas político. É também um julgamento jurídico, que exige um crime de responsabilidade". De acordo com ele, "ninguém é capaz de indicar que crime de responsabilidade foi cometido pela presidente Dilma".

"Quando falam nas pedaladas fiscais de 2014, isso se refere ao mandato anterior, pelo qual ela não pode ser atingida neste segundo mandato. Quando se fala nas eventuais pedaladas de 2015, elas deixaram de existir quando o Congresso Nacional aprovou a nova meta fiscal. Se não há crime, não pode haver impeachment", disse (leia mais aqui).

Rota das Emoções

No evento, Dino assinou, junto com os governadores do Ceará, Camilo Santana, e do Piauí, Wellington Dias, o contrato de rateio para a reativação da Agência de Desenvolvimento Regional Sustentável (ADRS), que visa promover, capacitar e fortalecer o turismo sustentável da Rota das Emoções.

O acordo rege, ainda, que a comissão seja composta por um integrante do Sebrae de cada estado, um representante das secretarias estaduais de turismo do Maranhão, Ceará e Piauí, e um integrante que represente a esfera municipal dos envolvidos na Rota.

Também ficou definido que cada um dos três estados ficará responsável pelo investimento de R$ 500 mil, totalizando R$ 1,5 milhão, para investimentos em promoção e o apoio à comercialização de produtos turísticos, qualificação da mão de obra do setor e o fortalecimento os municípios integrantes da rota.

Com o apoio da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), ficou definido que a Rota das emoções será apresentada durante a ITB Berlim, maior feira de turismo de aventura do mundo, que será realizada em março. A ideia, proposta pelo presidente do Instituto, Vinícius Lummertz, foi aprovada pelos governadores e pelo secretário executivo do Ministério de Turismo, Alberto Alves, durante a solenidade.

Notícias relacionadas