menu

Maranhão

24/05/2016


Força Nacional chega a São Luís

Policiais da Força Nacional de Segurança chegaram na tarde desta terça-feira a São Luís para reforçar o policiamento nas ruas da capital maranhense. No Maranhão, os 128 policiais devem começar a atuar a partir de hoje, por solicitação do Governo do Estado junto ao Ministério da Justiça.

O contingente chegou com 20 viaturas, um ônibus e um micro-ônibus. Os policiais atuarão nas ruas como medidas de proteção e repressão aos ataques criminosos que já atingiram 16 ônibus em diversos bairros da capital.
 

No final de 2013, a Força Nacional de Segurança foi solicitada no Maranhão para controlar a violência dentro do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, época hoje lembrada pelo terror das decapitações dentro do presídio. Em 2014, a Força foi novamente chamada ao estado, dessa vez para controlar a violência instaurada nas ruas da capital com incêndios de ônibus e ataques a uma revendedora de carros e ao Fórum da cidade de Raposa, na Grande São Luís. À época, foram incendiadas ainda seis viaturas em uma garagem da Polícia Civil.

Menos de dois anos depois, a Força Nacional está de volta ao Maranhão, mais uma vez para conter a violência nos bairros da capital, após uma onda de incêndios que culminaram com 16 atentados, de quinta-feira, dia 19, até o domingo, dia 22, entre concluídos e tentativas de incêndios a ônibus do transporte público.
 
 
Atuação
 
A Força Nacional foi criada em 2004 para atender às necessidades emergenciais dos estados quanto à segurança, ela é composta por policiais e bombeiros que, após treinamento ou atuação, regressam aos estados de origem e se reintegram às corporações dos estados. A Força Nacional precisa ser acionada por um pedido expresso dos gestores estaduais, que deve ser respondido em até 48 horas.
 
Em 2015, a Força Nacional atuou também no desbloqueio de 12 rodovias federais, dado o bloqueio das vias por caminhoneiros que protestavam pedindo a redução no preço do diesel e do pedágio. Durante a ocupação das favelas do Rio de Janeiro, combate ao tráfico de drogas e rebeliões em presídios, como a ocorrida em 2013 no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, o contingente da Força Nacional também já foi solicitado no Brasil.

O Imparcial

Notícias relacionadas