menu

Pernambuco

01/11/2019


Força-tarefa vai cadastrar pescadores prejudicados pelo óleo

Revista NORDESTE

O Governo de Pernambuco e o Comitê Gestor da Pesca (CGPesca) vão cadastrar os pescadores prejudicados pelo vazamento de óleo que atingiu o litoral do Nordeste. A ação foi definida na tarde desta quinta-feira (31), durante reunião do CGPesca, e a previsão é que o levantamento seja concluído até o próximo dia 11. O cadastramento ficará a cargo de um grupo de trabalho composto pelas secretarias estaduais de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) e Desenvolvimento Agrário (SDA); Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e representantes de organizações de pescadores – como associações, federações e colônias de pescadores.

A ideia é, com o levantamento, apresentar ao Ministério da Agricultura o total de pescadores prejudicados pelo surgimento de óleo nas praias pernambucanas. “Desde o início ponderamos com o Governo Federal que a antecipação do Seguro Defeso não contemplaria o universo de pescadores do Estado, já que só os pescadores de lagosta seriam beneficiados pela medida. Agora que o Ministério reavaliou sua posição, precisamos discutir qual será a base utilizada”, explicou o secretário de Desenvolvimento Agrário, Dilson Peixoto.

Também presente no encontro, o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Bertotti, apresentou um balanço do trabalho realizado pelo Estado e da coleta de amostras nas praias atingidas. “Esperamos receber os resultados das análises nos próximos dias e identificar se houve, onde houve e a intensidade dessa contaminação para poder tranquilizar a população”, detalhou.

O secretário-executivo de Agricultura Familiar da SDA, Gleybson Neves, responsável pelo levantamento já iniciado pela Secretaria de Desenvolvimento Agrário e que também integra o grupo de trabalho, encaminhará as informações já levantadas pela Secretaria. “Começamos a levantar essas informações na semana passada, junto às colônias e associações de pescadores, e agora com o GT e envolvendo também as prefeituras poderemos concluir esse levantamento mais rapidamente”, destacou.

Notícias relacionadas