menu

Brasil

20/01/2015


Fundação pode virar memorial das vítimas da ditadura

Maranhão

O Governo do Maranhão deu início, ontem, a reestruturação da Fundação da Memória Republicana Brasileira (FMRB), instituição que funciona no Convento das Mercês, em São Luís. Uma reunião, entre secretários estaduais e representantes da fundação, foi realizada com o objetivo de solucionar impasses relativos à continuidade de atividades desenvolvidas no local.

Uma das ideias que ganhou a simpatia do governo é transformar o museu que funciona dentro da fundação em memorial pelas vítimas da ditadura militar, sugerida pelo secretário Bira do Pindaré. Nesta manhã, o governador opinou sobre o tema. "Só há um tipo de gente que não gosta da ideia de homenagear vítimas da ditadura: aqueles que estiveram ao lado dos ditadores".

A mensagem foi interpretada como mais um recado para o ex-presidente José Sarney, doador do acervo hoje exposto na sede da fundação e apontado como aliado do governo na época da Ditatura Militar no Brasil.

Enquanto se discute a reestruturação do museu, uma tese já está definida: a Fundação não irá cultuar a personalidade de Sarney, como, segundo o governo, representa hoje boa parte do acervo histórico da FMRB . A destinação das peças históricas que remontam os momentos dele enquanto presidente do país ainda é uma incógnita.

PRIMEIRAS MEDIDAS


A primeira medida adotada pela comissão, formada por oito representantes do Estado, foi a solicitação de uma vistoria do Corpo de Bombeiros ao Convento das Mercês para identificar a situação estrutural do prédio, já que uma reforma foi iniciada e ainda não foi concluída. “Uma parte do prédio está sustentada por vigas de madeira. Essa é a nossa prioridade, hoje ou amanhã, a vistoria será concretizada”, esclareceu o secretário de Controle e Transparência, Rodrigo Lago.

As ações já realizadas pela fundação serão mantidas e ampliadas, com trabalhos desenvolvidos pelas Secretarias de Cultura, de Educação e de Ciências e Tecnologia. “Não faz sentido interromper as atividades que beneficiam a comunidade. Daremos prosseguimento aos cursos e programas já existentes e ampliaremos essa oferta”, destacou o secretário de Ciências e Tecnologia, Bira do Pindaré.

O secretário de Articulações Políticas e Assuntos Federativos, Márcio Jerry, informou que a comissão solicitará, por ofício, a lista completa do acervo da fundação. “Essa comissão vai ficar responsável por avaliar toda a situação da FMRB e do prédio em que ela está inserida. Após a avaliação, a comissão produzirá relatórios e adotará medidas para o pleno funcionamento da instituição e do Convento das Mercês”, explicou o secretário.

 

(do portal O imparcial)

Notícias relacionadas