menu

Ceará

08/11/2016


Fusão de agências dos Correios preocupa comerciantes e moradores

A notícia de que sete unidades dos Correios no Ceará vão sofrer fusões vem causando preocupação entre moradoresdas regiões afetadas. Comerciantes que usam as agências de Jericoacoara e Canoa Quebrada temem que o serviço do Banco Postal, que oferece serviços bancários básicos, seja prejudicado.

Marcos Vieira, secretário de Turismo de Aracati, teme que a única agência em Canoa Quebrada sofra mudanças com a fusão e que isso comprometa o fluxo das atividades financeiras da praia que é um dos principais destinos turísticos do Ceará.

Em Canoa Quebrada, não há serviços de banco. A agência dos Correios é a única alternativa para abertura de contas, saques, depósitos, acolhimentos de propostas de empréstimos e cartão de crédito, pagamentos de contas, consultas de saldos e extratos e pagamentos de benefícios do INSS.

Segundo Vieira, as atividades de turistas e da população da região dependem do funcionamento dessa agência e, principalmente, dos serviços bancários básicos oferecidos.

De acordo com o presidente do Conselho Comunitário de Canoa Quebrada, Francisco Edvando Ferreira, qualquer alteração nos serviços postais e bancários que a unidade dos Correios proporciona “afeta profundamente a atividade turística da praia. As pessoas dependem desse serviço e não podem ficar sem”.

Edvando fala que se a unidade dos Correios de Canoa fechar, a agência mais próxima é a de Aracati, que fica a 14 km. “Não pode fechar e nem deixar de prestar os serviço de postagem e de banco. Aqui tem muita pousada e hotel que movimentam o turismo internacional. Se perder esse serviço o turismo vai ficar prejudicado”.

Assim como em Canoa Quebrada, Jericoacora é uma região essencialmente turística que não tem agências bancárias. A única agência dos Correios é responsável por serviços básicos do Banco do Brasil na região.

O Conselho Comunitário de Jericoacora afirma que os serviços dos Correios são importantes para a vila. Sem eles, os moradores e comerciantes precisam ir até Jijoca de Jericoacora, que fica a cerca de 40 minutos, para resolver assuntos bancários.

Em nota, os Correios informaram que ainda não há data oficial para as fusões. De acordo com a estatal, “os estudos para otimização da rede de agências estão em fase de avaliação e no momento oportuno darão ampla divulgação ao assunto”. A nota diz ainda que nenhum município ficará sem atendimento postal e não haverá demissões motivadas por eventuais fusões de agências.

O Povo Online

Notícias relacionadas