menu

Brasil

26/03/2014


Galba Novaes diz que PRB não vai servir de escada para ninguém

Alagoas

 O superintendente da Pesca, ex-vereador e dirigente do PRB, Galba Novaes, voltou a afirmar – em conversa com o blogue do Vilar – que o partido não tem ainda martelo batido com ninguém. Novaes tem sido a "estrela" do PRB na propaganda partidária, inclusive forneceu seu celular pessoal para que a população ligasse para "conversar diretamente com ele".

"Nunca recebi tanta ligação. Quase não consegui mais trabalhar, mas sempre ligações de apoio e boas conversas", destacou Novaes. Em relação aos rumos do PRB, ele destaca que os passos da executiva estadual estão sempre sendo discutidos com a direção nacional do partido.

"Não há ainda uma definição quando a quem vamos apoiar. Não tomo decisão precipitada da qual eu não posso voltar atrás. Não é possível decidir agora até mesmo porque os candidatos não estão postos. Estamos dialogando com todos. Queremos também ouvir quais são os projetos. O PRB tem um foco nas questões sociais. Queremos nos envolver com um projeto assim. Além do projeto, tem também a questão da própria matemática eleitoral e saber que estamos em uma coligação com chances de vitória".

Novaes é enfático: "O PRB não pode servir de escada para ninguém. Não adianta colocar o partido em uma coligação com candidatos que possuem uma densidade eleitoral tamanha que a gente passe a lutar de forma desigual e acabe apenas com suplência na Câmara de Deputados. O PRB é hoje um partido com 10 deputados federais e trabalha para ampliar a bancada".

Questionado se parte então para a eleição proporcional em busca de uma das cadeiras da Câmara, Galba Novaes diz que "depende do partido". "Eu serei candidato ao que o partido quiser. Temos pesquisas que mostram números se eu for candidato a deputado estadual, se eu for candidato a federal e até se eu for candidato ao Senado. São bons números e possibilidades. Eu vou ouvir o PRB. Hoje, o PRB defende que eu dispute uma das cadeiras de federal por conta da composição do Congresso. É justamente para ampliar a bancada".

O PRB é o partido de Euclydes Mello que é suplente e um dos ferrenhos defensores do senador Fernando Collor de Mello (PTB). O partido sempre marchou junto com Collor. Em 2010, quando o senador petebista disputou o governo, Novaes foi seu vice. Perguntei ao ex-vereador qual a relação entre PRB e PTB atualmente. "O PRB tem uma relação com o Collor que é igual a que tem com os demais partidos. Estamos dialogando e buscando a melhor propostas com condições de eleger candidatos no pleito. Temos que pesar as condições como se darão as alianças nas coligações. Primeiro: projeto. Depois a questão das eleições proporcionais".

Galba Novaes ainda ressaltou a boa relação com o senador Benedito de Lira (PP) e com Renan Calheiros (PMDB) e afirmou que a porta é aberta ao diálogo com qualquer partido. "A minha relação é boa com todos os senadores, mas o que prevalece neste momento são os interesses do partido visando o melhor caminho para as eleições".

 

(Extra Alagoas)

Notícias relacionadas