menu

Paraíba

02/02/2015


Galdino vai exonerar comissionados da ALPB e não vai atrás de “traidores”

O deputado Adriano Galdino (PSB), novo presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), revelou no início da tarde desta segunda-feira (2), que vai promover ajustes na administração da Casa de Epitácio Pessoa. Em entrevista à Rádio Arapuan FM, o socialista denunciou a existência de “cabide de empregos” e prometeu exonerar de um ato só todos os cargos comissionados da ALPB.

“Tem muita gente na Assembleia Legislativa que, segundo dizem, recebe salário sem trabalhar. Os que realmente prestam serviço estarão voltando em ato posterior”, disse o deputado.

Ainda durante a entrevista, o presidente falou sobre o processo eleitoral que culminou na sua vitória e na do deputado Gervásio Maia (PMDB), para o biênio 2017-2018. Ele afastou a tese de “casa às bruxas” após não ter conseguido atingir a meta de 21 votos na eleição da Mesa Diretora – ele obteve 19.

“Já passou, não quero saber quem foram os traidores, até porque eu ganhei a eleição com 19 votos e isso é o que importa. Não penso nos dois que não votaram, assim como não penso nos 17 que também não votaram. Agora eu sou o presidente dos 36 deputados”, comentou.

Mesmo sendo do mesmo partido e mantendo uma relação estreita com o governador Ricardo Coutinho (PSB), o deputado Adriano Galdino afirmou que o Poder Legislativo não será subserviente ao Executivo.
“Ele [Ricardo Coutinho] foi o nosso eleitor mais forte, mas também tive votos de deputados que não estão na base do governo e isso é de nosso carisma, nossa articulação e habilidade. Uma figura tem que estar um pouco separada da outra. Sou aliado político do governador, toda a Paraíba sabe disso, mas sou o representante de um poder e vou garantir a autonomia desse poder”, afirmou.

(Do WSCOM)

Notícias relacionadas