menu

Brasil

16/12/2014


Generais terão “papel de destaque na construção de Brasil mais democrático”

FALA DE DILMA

Em um discurso de 2 minutos, a presidente cumprimentou os novos oficiais generais e disse que seu governo tem investido na modernização dos meios operativos das Forças Armadas e na valorização da carreira militar. "Com a política e a estratégia nacionais de defesa, o Brasil tem rumo certo na proteção de sua soberania, tema que interessa a todos os setores da sociedade brasileira e orienta a ênfase que temos dado à política de defesa. São essas as razões que me permitem afirmar que, ao concluir meu primeiro mandato, estamos mais seguros no ar, em terra e no mar", avaliou.

Dilma disse ainda que os novos oficiais generais terão "papel de destaque na construção de um Brasil mais seguro, forte, justo e democrático".

Durante o breve discurso, Dilma não fez nenhuma referência ao relatório da Comissão Nacional da Verdade. O documento, resultado de dois anos e sete meses de trabalho do grupo, lista 377 agentes do Estado apontados como responsáveis por graves violações de direitos humanos durante a ditadura militar, entre eles os cinco generais que presidiram a República no período (1964-1985).

VEJA A ÍNTEGRA DO DISCURSO DE DILMA PARA MILITARES


Almoço com militares
Depois da cerimônia, a presidenta participou de um almoço de confraternização com os oficiais-generais no Clube da Aeronáutica, em Brasília. Em novo discurso, Dilma declarou que defesa e democracia andam juntas. Ela destacou investimentos do seu governo no fortalecimento das Forças Armadas e agradeceu o trabalho dos militares em eventos como a Copa do Mundo e no apoio às forças civis de segurança pública.

"No Brasil de hoje, defesa e democracia andam juntas. No Brasil que estamos construindo, defesa, desenvolvimento e democracia se reforçam mutuamente", disse.

Segundo Dilma, seu governo tem atuado em duas frentes para fortalecer as Forças Armadas: na valorização dos militares e na modernização dos equipamentos com investimentos em tecnologia. Como exemplos dessa política, a presidenta registrou a compra dos caças suecos para a Força Aérea, a recente inauguração de um estaleiro para fabricação de um submarino nuclear e a construção de um sistema integrado de monitoramento de fronteiras para o Exército.

Notícias relacionadas