menu

Pernambuco

26/08/2015


Geraldo Julio confirma que prefeitura vai aprofundar cortes por causa da crise

Um dia após o anúncio de contingenciamento na União e no Estado, o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), confirmou, na noite desta terça-feira (25), que o município deve aprofundar os cortes de despesas, que já vem realizando, por causa do cenário econômico do segundo semestre. A declaração foi dada após entregar, com o governador Paulo Câmara (PSB), 173 títulos de propriedade na Ilha do Joaneiro, em Campo Grande.

Uma reunião do secretariado municipal está marcada para o próximo sábado (29), quando Geraldo pode apresentar o resultado do trabalho de análise das contas que está sendo coordenado pelo secretário de Planejamento, Alexandre Rêbelo. O prefeito não adiantou o foco dos cortes, mas disse que as medidas que precisarem ser tomadas serão anunciadas no momento oportuno.

“A prefeitura já vem realizando a contenção e o corte de despesas exatamente para poder manter os serviços básicos e os investimentos prioritários. Nós já fazemos isso desde o início do governo. É claro que com os dados que a gente tem da economia para este segundo semestre, esse trabalho precisa ser aprofundado ainda mais. E a prefeitura vai fazer isso”, afirmou Geraldo, que também garantiu que o contingenciamento de mais de R$ 900 milhões no Estado não afetará as ações pactuadas com a prefeitura.

Na Ilha do Joaneiro, os discursos com tom político destacaram a parceria entre a prefeitura e o governo do Estado, que investiu R$ 630 mil para regularizar os títulos de propriedade das casas. Em 2014, 53 famílias da região já haviam recebido a documentação. A promessa de Paulo Câmara é chegar a 600 títulos até o final do ano e entregar os mais de 5 mil documentos da região que inclui áreas do Chié, de Santa Terezinha e de Santo Amaro até 2018.

Ao discursar, o governador disse ter um parceiro muito forte na prefeitura que está olhando pelos moradores da comunidade. O secretário estadual de Planejamento, Danilo Cabral (PSB), foi na mesma linha, afirmando que os títulos só estão saindo porque há um parceiro na Prefeitura do Recife e as pessoas que estão a frente dos governos estadual e municipal têm o mesmo entendimento.

Em uma fala enérgica, Geraldo Julio disse que antes de Miguel Arraes e Eduardo Campos, o serviço público só funcionava para os “mais graúdos” e prometeu que, no seu governo, sempre é o povo que vai ganhar.

Ne10

Notícias relacionadas