menu

Brasil

02/10/2019


Gilmar critica Moro e prisões provisórias: quem defende tortura não pode ter assento no STF

O Ministroo STF, Gilmar Mendes, voltou a criticar os abusos da Lava Jato e a citar as revelações do The Intercept durante sessão da Corte. “Usava-se a prisão provisória como elemento de tortura”, destaca, disparando contra Sérgio Moro e Deltan Dallagnol, “um sujeito tão vaidoso que dialogava com o espelho”.

Notícias relacionadas