menu

Brasil

01/04/2014


Gilson Andrade afirma que saúde de Sergipe ultrapassa o caos

Sergipe

Fazendo uso da palavra na manhã desta terça-feira, 1, na tribuna da Assembleia Legislativa, o deputado Estadual, Gilson Andrade (PTC), presidente da Comissão de Saúde da AL, disse que esteve em reunião com o Ministério Público na cidade de Estância onde discutiu mais uma vez, a situação caótica do Hospital Regional Dr Jessé Fontes construído em 2011. Ele observou que os terceirizados que atuam no hospital estão sem receber seus devidos salários há 4 meses, inclusive o décimo terceiro.

Segundo Gilson, a proposta era que a unidade de saúde funcionasse em meados de 2012, disponibilizando serviços de urgência, plantões de ortopedia, clínica médica, pediatria, cirurgia geral, internamento e serviço de UTI com 10 leitos. O parlamentar afirma que Isso não ocorreu. “Vou falar, doa a quem doer dos problemas que afligem a saúde do nosso povo", disse o deputado.

Gilson Andrade observou que no primeiro trimestre de 2014 já está no final e diante da situação indefinida, o Ministério Público Estadual solicitou uma audiência com gestores responsáveis pela saúde em Sergipe. Na reunião estiveram presentes promotores, Secretaria de Saúde de Estância e de Tomar do Gerú, além de representantes do Conselho Regional de Medicina e da Fundação Hospitalar de Sergipe, e este poder representado pelo deputado Gilson Andrade.

Para Gilson a situação que considera calamitosa na saúde do Estado, causa indignação e revela o verdadeiro sentimento do Governo de Sergipe pelo povo que se resume a descaso. Outro ponto questionado pelo parlamentar foi em relação ao ProRede. A respeito do almejado empréstimo no valor de US$ 100 milhões, que o Governo de Sergipe deseja fazer para implantar na saúde, o deputado assegura que não tomou nenhuma posição até o momento e desmente que tenha se pronunciado a respeito.

Gilson afirma que está informado sobre a divulgação da mídia de que ele já manifestou seu voto. “Como posso opinar se não recebi o projeto em meu gabinete para analisar juntamente com a minha equipe. Para emitir opinião tenho de ser devidamente informado da matéria”, enfatizou o deputado.

Universo Político

Notícias relacionadas