menu

Piauí

05/01/2015


Governador anuncia contratação de 430 concursados para a PM

O governador Wellington Dias prestigiou, na manhã desta segunda-feira (5), a posse do novo comandante da Polícia Militar, o coronel Carlos Augusto Gomes de sousa. A solenidade foi realizada no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar e contou com a presença de autoridades como secretários do governo, deputados estaduais e federais entre outros.

Durante o evento, Wellington Dias ressaltou que a situação da segurança no Estado é preocupante e anunciou a contratação imediata de 400 policiais e 30 oficiais aprovados no último concurso da PM. Ele acrescentou que, na área da segurança, a valorização dos profissionais será prioridade. Citou ainda que em 2003, quando assumiu o seu primeiro mandato, a Polícia Militar passava por problemas, inclusive salários atrasados e falta de fardamentos.

"As parcerias com o Governo Federal serão retomadas. Foi protocolado, junto à presidenta Dilma Rousseff, um pedido de força federal para o Piauí. Através dele, vamos integrar os nossos recursos humanos com Polícia Federal e Polícia Rodoviária, com todas as forças que forem possíveis para a segurança do nosso povo", declarou Wellington Dias.

Wellington Dias antecipa que o novo comandante, coronel Carlos Augusto, terá uma longa tarefa. O planejamento, equipamentos modernos e uso de tecnologia serão utilizados para que a criminalidade seja reduzida. Será necessário, ainda, o diálogo com as entidades da área da segurança para se ter o máximo de pessoas em atividade a favor da segurança no estado. “O povo é mais forte. A sociedade é mais forte do que qualquer organização criminosa. Eu acredito nisso”, declara o governador.

O novo comandante da Polícia Militar avalia que o seu grande desafio será diminuir os índices de criminalidade. “A população não suporta mais. Nós temos o maior índice de criminalidade da história do Piauí em todos os sentidos; não só de homicídios, mas de violência à mulher, violência no campo, nunca se matou tanto no nosso Estado. Acredito que trabalhando num sistema de segurança integrado, vamos conseguir reverter isso”, declarou.

Notícias relacionadas