menu

Política

04/03/2016


Governador da Paraíba condena excessos da Lava Jato

O governador do Estado da Paraiba, Ricardo Coutinho, condenou em entrevista à Revista NORDESTE a ação nesta sexta-feira da Polícia Federal no Caso Lava Jato chegando à residência do ex-presidente e coercitivamente levando – o a depor, por isso considera ser indispensável manter a luta para assegurar a Democracia no País diante do que considerou espetacularização da Justiça.

– Direitos fundamentais estão sendo ignorados e onde nobres e necessários objetivos legalistas cada vez mais se confundem com desejos e estratégias de correntes políticas e de algumas elites econômicas retrógradas. Espetacularizaram a justiça e a política – comentou o governador.

Para ele, está claro o acontecido hoje:

– Acho que se extrapolou, definitivamente, os limites do bom senso e da apoliticidade que deve conduzir um processo como esse. Ontem, um ex-presidente, com endereço fixo, se colocava à disposição da justiça para depor. Hoje, um verdadeiro aparato policial foi montado para "conduzir coercitivamente" esse ex-presidente para depor sob a mira da grande mídia que comanda e tenta de todas as formas ressuscitar protestos contra um governo – disse.

Ricardo Coutinho considera que "essa simbiose é muito perigosa para o Estado Democrático de Direito. Não se trata de defender a impunidade. Se trata de ser contrário a toda uma clara e evidente manipulação que está ocorrendo onde direitos fundamentais".

WSCOM Online

Notícias relacionadas