menu

10/02/2019


Governador do Piaui lembra 39 anos do PT apontando avanços sociais

O governador Wellington Dias participou neste sábado (9), da reunião do Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores, em São Paulo, onde foi tiveram início as comemorações dos 39 anos da legenda.

O encontro reuniu os principais líderes do partido, entre governadores, deputados, senadores e vereadores de todo o país. Em seu discurso, Wellington destacou as principais lutas e avanços conquistados no país através da atuação do partido.

INICIO – “Desde 1980 nosso partido deu sua contribuição para o Brasil e brasileiros em todos os importantes momentos da sua história. Naquela época, tínhamos o Brasil da ditadura e ajudamos a escrever um pacto pela democracia, expresso na Constituição de 1988. Era o Brasil da Fome, tema abraçado pelo saudoso Betinho, e avançamos com o ex-presidente Lula, que nos liderou neste tema na mais avançada agenda social do mundo”, disse.

SOBERANIA – Dias enfatizou a posição internacional que o país ocupou, saindo de “um Brasil subalterno a interesses externos a um país soberano, respeitado na geopolítica global”. O governador frisa ainda que grandes transformações econômicas e sociais aconteceram nas gestões petistas. Ele relembrou o Brasil do desemprego, dos juros extorsivos, da exclusão social, bem como os altos índices de analfabetismo na educação e indigência na saúde.

MUDANDO A HISTÓRIA – “Ajudamos a mudar toda aquela história de sofrimento para um Brasil para todos e todas. Um Brasil com Minha Casa Minha Vida, Água e energia para todos, crédito para os pequenos, mais médicos e mais especialização. Criamos mais escolas técnicas e mais universidades, com mais vagas em todo Brasil. Foram criados milhões de empregos e mais empreendedores puderam abrir seus negócios. Foi uma época de crescimento econômico, mais cultura, mais infraestrutura. Tudo feito com democracia, levando qualidade de vida e construindo um Brasil para milhões de brasileiros que estavam de fora do desenvolvimento”, afirmou.

A FORÇA DE LULA – Wellington destacou ainda a figura de Lula como um dos maiores líderes políticos de sua época. “Temos um dos maiores líderes do mundo: Luís Inácio Lula da Silva. O mais perseguido e injustiçado. Por ele e todos e todas que são parte desta história que vem de antes destes 39 anos, devemos manter a chama da esperança acesa. Acreditando sempre, como ele acredita lá como preso político, na luta democrática. Vamos vencer! O desafio neste momento é gigante. Que Deus abençoe a nossa caminhada”, ressaltou.

DEMICRACIA – “Vamos seguir apostando na democracia. Lula é um preso político e o povo compreende cada vez mais. O caminho para reparar esta injustiça com ele é ganhar a sociedade e o nosso legado é o nosso ponto forte para mobilização popular e de massa. Nestes 39 anos temos que atualizar nosso partido, nossa pauta e acreditar no povo brasileiro”, finalizou.

O Partido dos Trabalhadores foi criado no dia 10 de fevereiro de 1980 com a união de lideranças trabalhadoras e movimentos sindicais. Em quase quatro décadas, o PT se qualificou como principal partido de esquerda do País.

Notícias relacionadas