menu

Pernambuco

18/05/2016


Governadores do NE farão nova reunião; ‘A pauta é a mesma’, diz Câmara

A reunião dos governadores do Nordeste, que irão realizar nesta quinta-feira (19) a sua primeira reunião após o presidente interino Michel Temer assumir a administração federal, deverá manter pautas semelhantes às defendidas pelo grupo junto ao governo da presidente afastada Dilma Rousseff. Os principais assuntos do encontro deverão ser a renegociação das dívidas estaduais junto ao Governo Federal e a situação das previdências estaduais.

"As nossas pautas continuam praticamente as mesmas. A questão da federação, com o subfinanciamento dos Estados, as obras federais que estão paradas e as discussões sobre o alongamento da dívida e a previdência dos Estados, que é uma pauta que está nas preocupações do governo interino", disse o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB). "A gente vai debater e realinhar essas pautas, pois passamos muito tempo sem nos reunir porque esse período de turbulência no País prejudicou o processo de discussão dos governadores do Nordeste", completou o socialista em referência ao processo de afastamento da presidente Dilma. afirmou. El também destacou que os governadores precisam ter "senso de colaboração" e apresentar ao presidente interino Michel Temer uma agenda para ajudar na recuperação econômica do país.

O posicionamento do socialista é semelhante ao do governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB). Em entrevista ao portal do governo alagoano, o peemedebista observou que a questão das dívidas estaduais "é uma das mais importantes pautas do momento e que unifica a região". Ele também defendeu que seja acordado um reposicionamento dos governadores nordestinos com a chegada de Temer à Presidência da República.

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), porém, já anunciou que também pretende levar às discussões a realização de novas eleições, alegando que falta a legitimidade das urnas ao governo interino.

Notícias relacionadas