menu

Nordeste

20/05/2020


Governo de Alagoas não vai adotar o lockdown, diz secretário de Saúde

“O lockdown é uma medida extrema, que implica a sociedade em vários aspectos, não apenas a saúde", diz secretário

Em ofício encaminhado ao defensor-geral de Alagoas, Ricardo Melo, o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, sinalizou que não deve adotar o lockdown na Região Metropolitana de Maceió como medida de combate à Covid-19.

Em novo decreto que passa a vigorar a partir desta quinta-feira (21), o governador do Estado, Renan Filho, deve adotar outras medidas no endurecimento e no cumprimento das medidas de isolamento, tais como barreiras sanitárias.

Em duas páginas, o ofício assinado por Alexandre Ayres confirma que “o Sistema de Saúde enfrenta uma sobrecarga extremamente preocupante”, devido à velocidade de transmissão do coronavírus, mas ressalta que “o lockdown é uma medida extrema, que implica a sociedade em vários aspectos, não apenas a saúde. Há de se considerar ainda que uma relevante parcela da sociedade alagoana vive em substituição de subsistência, e os impactos gerados para essas famílias podem ser muito graves”.

O titular da Secretaria de Saúde aponta o patamar de “60% a 65%” de isolamento social – Alagoas tem variado de 42% a 45% – como aquele que é considerado próximo do ideal, principalmente após a ampliação do número de novos leitos destinados à Covid-19.

Notícias relacionadas