menu

Maranhão

21/09/2017


Governo e bancos discutem Corredor Norte-Sul

Investidores de bancos internacionais se reuniram com o Governo do Maranhão na manhã desta quarta-feira (20), no Palácio Henrique de La Rocque, para tratar do apoio financeiro na construção do Corredor Norte-Sul e alavancar o desenvolvimento econômico do estado. Colaboram para a implantação do Projeto Corredor Norte Sul de Integração do Maranhão o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) e o Novo Banco de Desenvolvimento (NDB), também conhecido como Banco dos BRICS.

A reunião foi conduzida pelo secretário de Estado de Programas Especiais, Pierre Januário, e também contou com a participação de representantes das secretarias de Infraestrutura e Meio Ambiente. Segundo Pierre Januário, o projeto do Corredor Norte Sul consiste na modernização da MA-006, de Alto Parnaíba até a ligação com a MA-222, entre os municípios de Buriticupu e Santa Luzia.

A construção abre um corredor logístico de exportação até o Porto do Itaqui e permite o escoamento produtivo da Região Matopiba, que compreende os estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia. Por meio do corredor, cadeias produtivas das regiões Centro e Sul do Maranhão, como couro, grãos, soja e avicultura, também serão incentivadas. A melhora da rodovia ainda beneficia comunidades ao facilitar a chegada de serviços, ampliar a circulação de produtos, atrair investimentos e, com isso, gerar emprego e renda.

“O Corredor Norte Sul vai possibilitar o escoamento da produção com mais eficiência e competitividade, com a retirada de várias cidades do isolamento”, frisou Januário. “Nesse processo, CAF e Banco dos Brics estão juntos no financiamento e a previsão é que a partir de 2018 inicie o projeto com a participação desses dois atores internacionais”, acrescentou.

Brasil 247

Notícias relacionadas