menu

Paraíba

01/11/2017


Governo e instituições assinam carta para articular Plades

O Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado do Turismo e Desenvolvimento Econômico (Setde), apresentou, nesta terça-feira (31), mais uma ação do Plano de Desenvolvimento Econômico e Social (Plades), durante reunião de Fórum de Reitores de Instituições de Ensino Superior (IES) realizada na reitoria da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Na ocasião a equipe de Coordenação do PLADES apresentou à Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (SUDENE) uma estratégia para elaboração do Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE), a qual foi aprovada pelo Superintendente da SUDENE e pelos reitores das Instituições de Ensino Superior Públicas da Paraíba (UFPB, IFPB, UEPB e UFCG). Para firmar esta aprovação, foi assinada uma Carta de Intenções entre as instituições presentes, firmando a parceria com os órgãos federais de apoio ao desenvolvimento do Nordeste, a exemplo Banco do Nordeste (BNB).

O Plano de Desenvolvimento Econômico e Social Sustentável para os Arranjos Produtivos Locais (PLADES) é articulado na Paraíba pelo Governo do Estado e pela Universidade Federal da Paraíba, através do Acordo PLADES, apoiado pelas demais instituições de ensino superior do estado, a fim de integrar uma estratégia, em âmbito de Região Nordeste, para a geração de políticas, projetos e ações de desenvolvimento locais a partir de uma perspectiva sistêmica.

De acordo com o coordenador geral do plano Paulo Fernando Cavalcanti, o objetivo é reunir, de forma articulada, atores institucionais (governamentais, privados e as IES) para debater e apresentar à sociedade a estratégia de desenvolvimento territorial em redes de arranjos produtivos locais. O professor destacou, durante sua apresentação, que as IES situam-se entre os principais atores neste projeto cooperativo, por sua relevância no conjunto da ciência e tecnologia, e precisam, portanto, caminhar alinhadas. “A estratégia técnica trata o desenvolvimento socioeconômico como o processo de transformações operadas por meio de redes de APLs, entrelaçadas e que envolvem o território paraibano, em suas dimensões culturais, política e econômica”, lembrou.

O compromisso estabelecido na carta assinada é a criação de um Acordo de cooperação técnico-cientifífico e orçamentário-financeiro que defina as atribuições e responsabilidades de cada uma das instituições envolvidas, estabelecendo as instituições do PLADES como coordenadoras da rede regional responsável pela elaboração da PRDNE utilizando a mesma metodologia do PLADES do estado da Paraíba desenvolvendo ações de planejamento, organização, execução e avaliação de projetos, convênios, acordos e outros instrumentos necessários ao desenvolvimento dos Arranjos Produtivos Locais da Região Nordeste.

O secretário de Estado do Turismo e do Desenvolvimento Econômico, Lindolfo Pires, afirmou que saiu otimista da reunião em virtude do que será replicado com as instituições públicas que aderiram prontamente à proposta do governo e se sente satisfeito pelo trabalho da Secretaria. “O Plades, através dos Arranjos Produtivos Locais (APLs), fará um mapeamento dos segmentos para que possamos aperfeiçoar a produção, de acordo com sua vocação produtiva, conforme as exigências do mercado nacional e mundial.”, concluiu.

Participaram da reunião a Coordenadora Administrativa do PLADES Marília Araújo da SETDE, a Coordenadora do Núcleo Estadual de Apoio aos APLs/NEAPL Delma Aquino, a vice-reitora da UFPB Bernardina Freire; o reitor UEPB, Rangel Júnior; o reitor do IFPB, Nicácio Lopes; o superintendente da Sudene, Marcelo Neves, o gerente de Desenvolvimento Territorial do Banco do Nordeste na Paraíba (BNB), Izidro Soares, o presidente do IDEP – UFPB, Otávio Machado Lopes de Mendonça, além de pró-reitores e equipes técnicas das instituições presentes.

WSCOM

Notícias relacionadas