menu

Brasil

03/12/2013


Governo e Unesco discutem preservação do patrimônio histórico

MARANHÃO

O secretário chefe da Casa Civil, João Abreu, representando a governadora Roseana Sarney, recebeu o diretor da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) no Brasil, Lucien André Muñoz, na tarde desta segunda-feira (2), no Palácio dos Leões. Acompanharam o encontro, a secretária da Cultura, Olga Simão, e a superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Kátia Bogéa.

João Abreu declarou que o objetivo da vinda da comitiva da Unesco ao Maranhão é fazer uma avaliação da situação do patrimônio histórico tombado em São Luís. Na ocasião, o secretário entregou um exemplar da publicação “Inventário do Patrimônio Azulejar do Maranhão” a Lucien André Muñoz.

“Essa visita é importante, pois discutimos sobre as dificuldades que enfrentamos e também apresentamos as providências que o governo está tomando para manter o patrimônio em excelente estado de conservação. Além disso, nós traçamos algumas estratégias e planos, entre eles a parceria com a União no PAC Cidades Históricase outras obras que são financiadas pelo Governo do Estado”, ressaltou.

O representante da Unescodetalhou o trabalho a ser realizado. “Viemos conhecer a situação da cidade, o Centro Histórico, o estado dos prédios e também tomar conhecimento do tipo de investimento que vai ser feito através do PAC, quais os edifícios que vão ser restaurados e para onde serão direcionados os esforços e, assim, fazer um parâmetro para depois voltar e fazer o acompanhamento”, contou Lucien André Muñoz.

A secretária Olga Simão ressaltou a importância da visita e lembrou que no próximo dia 7, São Luís comemora 16 anos do recebimento do título de Patrimônio Cultural da Humanidade. “O representante da Unesco conheceu o trabalho realizado pelo Governo do Estado, ao longo dos anos, voltado para a preservação. E, agora, comessa oportunidadede parceria com o Governo Federal, com o PAC das Cidades Históricas, participa efetivamente dessareestruturação e requalificação do Centro Histórico”.

A superintendente do Iphan, Kátia Bogéa, lembrou que São Luís recebeu recursos na ordem de R$ 133 milhões do Programa PAC. “Essa é uma missão da Unesco para avaliar as condições em que se encontram o patrimônio histórico e artístico maranhense. E esse é um momento importante,pois estamos iniciando todo o processo do PAC das Cidades Históricas, no qual São Luís recebeu recursos, e conta com parceria com do Governo do Estado para a execução”.

Nesta terça (3), a comitiva da Unesco vaiconhecer as potencialidades do Centro Histórico, os imóveis e áreas urbanas que sofrerão requalificação urbanística.

PAC Cidades Históricas

O PAC Cidades Históricas é um programa do Ministério da Cultura (MinC), que tem o objetivo de restaurar prédios históricos, contribuindo para a preservação do patrimônio cultural e realizando intervenções para melhorar a paisagem e o conjunto arquitetônico de São Luís. Ao todo, serão investidos R$ 133 milhões em obras em 45 espaços tombados.

As obras do PAC Cidades Históricas em São Luís serão executadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), e contam com a parceria do Governo do Estado para a execução das atividades.

Para saber mais sobre as ações do Governo do Maranhão, acesse www.facebook.com/governodomaranhao. Siga também o Governo no Twitter(Iphan), Kátia Bogéa.

 

Assessoria

Notícias relacionadas