menu

Alagoas

26/06/2015


Governo emite nota e classifica operação padrão como inoportuna

O governo de Alagoas considera inoportuna a decisão da assembleia de militares, realizada nesta quinta-feira (25). A posição adotada não é justificável, diante do esforço que o governo tem feito no sentido do diálogo e da valorização da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

Os militares, em conformidade com a Lei 7.580/2014, tiveram reajuste que varia entre 16% e 22%, a depender da patente; que garantiu as revisões anuais, inclusive a de 2014, e ganho real, mesmo com as dificuldades do atual cenário econômico vivenciado pelo país, de crise e ajustes.

O percentual concedido à Polícia Militar e ao Corpo de Bombeiros neste ano é maior do que o proposto a todas as demais categorias reunidas.

É importante lembrar que somos o Estado com a maior redução de criminalidade, nos cinco primeiros meses deste ano, fruto do trabalho árduo de todos. Não podemos colocar essa conquista em risco de retrocesso. A sociedade espera e merece que Alagoas avance nesse caminho.

O Estado honrará todos os compromissos assumidos, mantendo a responsabilidade de não expor a risco o pagamento em dia de todo o funcionalismo.

O governo de Alagoas confia no senso de dever das corporações militares e continua aberto ao diálogo franco e civilizado para construir o entendimento, sempre colocando em primeiro lugar o interesse da sociedade alagoana.

 

Secretaria de Estado da Comunicação

Notícias relacionadas