menu

Brasil

20/05/2014


Governo pede rigor na punição dos saqueadores

PERNAMBUCO

O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Pernambuco (Fecomércio), Josias Albuquerque, se reuniu na tarde desta segunda-feira (19) com o procurador-geral de Justiça de Pernambuco, Aguinaldo Fenelon e o Secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho, que na ocasião representou o Governador João Lyra Neto, no Palácio do Campo das Princesas, no bairro de Santo Antônio. O presidente solicitou o encontro para relatar os prejuízos dos comerciantes durante a greve da Polícia Militar e solicitar ajuda. A reunião durou cerca de uma hora.

o procurador-geral de Justiça de Pernambuco, Aguinaldo Fenelon, disse que o Ministério Público vai ajudar a Polícia Civil nos casos. “Vamos dar suporte a polícia nas investigações para que todos os inquéritos desse episódio sejam concluídos o mais rápido possível e todos os responsáveis pela baderna sejam punidos“, esclareceu. O secretário de Defesa Social, Alexandre Carvalho, informou que já abriu sindicância para apurar todos os casos relatados durante a reunião de hoje.

De acordo com a Fecomércio, só o supermercado Arco-Íris teve um prejuízo de R$ 700 mil. O valor leva em questão não só produtos roubados, mas também a depredação do local. Sobre os produtos devolvidos, principalmente na Delegacia de Abreu e Lima, que passou todo o fim de semana recebendo os materiais, Albuquerque falou que há possibilidade de serem vendidos por preços promocionais. “Todos os produtos devolvidos não podem ser vendidos, já que sofreram avarias. Mas estamos estudando a possibilidade de fazer um saldão, mas tudo ainda vai ser analisado”, esclareceu.

“Foi feito um levantamento do prejuízo, mas alguns comércios ainda faltam realizar um boletim de ocorrências dizendo tudo o que foi furtado, por isso o valor não será divulgado, já que a tendência é que ele aumente. Também estamos fazendo um levantamento de queixas dos comerciantes sobre tudo o que aconteceu durante a greve”, explicou Albuquerque. 

(Leia Já)

Notícias relacionadas