menu

Rio Grande do Norte

08/08/2018


Governo prorroga estado de calamidade na Saúde por seis meses

O Governo do Rio Grande do Norte prorrogou por mais 180 dias o estado de calamidade na Saúde Pública. Em novo decreto publicado nesta quarta-feira (8), o governador Robinson Faria justificou que a crise financeira continua e, por isso, é necessária a segunda prorrogação, que mantém com o Estado o direito de adotar medidas de emergência, como dispensas de licitações para o setor.

No novo decreto, Robinson Faria explica a crise financeira no país fez com que mais pessoas abandonassem os planos de saúde e, com isso, necessitassem dos serviços do SUS. Além disso, o próprio governador admitiu que o decreto anterior não era suficiente para a efetivação de todas as ações programadas pelo Executivo para melhorias na área, como reformas de hospitais, aberturas de novos leitos de UTI, assim como a falta de profissionais decorrentes de aposentadorias e vacâncias nos cargos.

Outro ponto utilizado para justificar a continuidade da calamidade foi que, segundo o Executivo, o suplemento financeiro repassado pelo Ministério da Saúde ao Rio Grande do Norte não foi suficiente para que ocorressem as melhorias nas unidades de saúde, assim como também faltam recursos para pagamento da folha de pessoal em dia.

O decreto entra em vigor a partir de hoje.

Tribuna do Norte

Notícias relacionadas