menu

Pernambuco

08/06/2016


Governo prorroga prazo para fim de contrato da Arena

O governo de Pernambuco consegui um novo prazo para formalizar a rescisão definitiva do contrato de manutenção da Arena Pernambuco com a Odebrecht. Agora, a minuta da rescisão será entregue ao Tribunal de Contas do Estado no domingo (12). Essa é a segunda vez em que o governo Paulo Câmara (PSB) consegue alterar a data conforme suas necessidades.

A primeira data limite havia sido fixada para o dia 29 de maio, sob pena de multa caso o prazo não fosse cumprido. Em seguida, o prazo foi ampliado para esta terça-feira (8). Já o Estado alega que os 30 dias estabelecidos para a rescisão começam a contar a partir do dia 12 de maio, data em que houve a homologação de um Termo de Ajuste de Gestão (TAG) foi assinado com o Tribunal de Contas, o que ampliaria o prazo i9nicialmente previsto pelo TCE.

A situação da Arena Pernambuco é considerada um espinho na gestão do governador Paulo Câmara. A obra, estimada em R$ 796 milhões, é um dos projetos investigados pela Operação Fair Play, que apura um possível superfaturamento de R$ 48,7 milhões na construção do equipamento. Em agosto de 2015, agentes da Polícia Federal apreenderam computadores e documentos em diversos locais do Recife, incluindo o escritório da Odebrecht e no Comitê de Gestão Público Privada de Pernambuco. Na semana passada, o juiz federal Sérgio Moro determinou que informações da Operação Lava Jato fossem compartilhadas com os investigadores Operação Fair Play.

Na época da construção da Arena, Paulo Câmara e o atual prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB) eram os responsáveis pelo Comitê.

Notícias relacionadas