menu

Brasil

28/05/2015


Governo quer elevar salário para R$ 855 no próximo ano

O ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Nelson Barbosa, revelou ontem uma estimativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos em um país) diferente da que constava da proposta da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2016, enviada ao Congresso em abril deste ano. O ministro apresentou projeções revistas do cenário econômico, que preveem que o PIB crescerá 1%, e não mais 1,3%, como havia sido calculado. Outra mudança nas projeções diz respeito ao salário mínimo – que deveria chegar a R$ 854 no ano que vem. 

O valor do salário foi elevado em R$ 1, para R$ 855. Atualmente, o salário mínimo é R$ 788. As demais projeções da proposta da LDO de 2016 são inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 5,6%. A Selic, taxa básica de juros da economia, deve ficar em 11,5% ao ano. O câmbio foi projetado em R$ 3,30. Para 2015, as previsões são queda de 1,2% do PIB, IPCA em 8,26% e Selic em 13,25%. O câmbio, para a equipe econômica, encerrará este ano cotado a R$ 3,22.

Nelson Barbosa participou de audiência com parlamentares da Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização. Ele falou sobre a proposta da LDO para o ano que vem e sobre o contingenciamento de R$ 69,9 bilhões anunciado para o orçamento neste ano.

2015
Na sexta-feira passada, quando anunciou um corte de quase R$ 70 bilhões no orçamento, o governo também divulgou que agora prevê uma queda de 1,2% no Produto Interno Bruto (PIB) neste ano, seguindo a projeção média do mercado financeiro. Será a maior recessão econômica em 25 anos.

Até um dia antes, a projeção oficial apontava crescimento de 0,8% do PIB. No período de Guido Mantega no comando da política econômica, as projeções para o PIB eram sempre mais otimistas do que as previsões do setor privado. Era uma tentativa de criar expectativas positivas na economia.

O governo Dilma Rousseff anunciou na sexta o maior contingenciamento de gastos públicos em 13 anos de Orçamento federal sob a administração do PT. Foram R$ 69,9 bilhões em retenções de despesas previstas neste ano, atingindo todos os 39 ministérios. Em volume de recursos, Cidades, Saúde e Educação foram, no entanto, os mais atingidos pela tesoura da equipe econômica.

Número
R$ 788 É o valor do salário mínimo atualmente.

Tribuna do Norte 

Notícias relacionadas