menu

Brasil

19/04/2015


Hamilton domina no Bahrein, mas Raikkonen frustra dobradinha da Mercedes

A ameaça da Ferrari ficou na promessa e Lewis Hamilton venceu pela terceira vez na temporada da Fórmula 1, no GP do Bahrein. O inglês é mais líder do que nunca, com 93 pontos, 27 à frente de Nico Rosberg, terceiro colocado em Sakhir. Mas a vida do alemão não foi fácil: o piloto da Mercedes fez boas ultrapassagens sobre Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen para recuperar a vice-liderança do campeonato, mas terminou em terceiro, depois de ser superado por Kimi Raikkonen na volta final.

 

Com problemas em sua Williams mesmo antes da largada, Felipe Massa teve de fazer uma prova de recuperação, mas não passou do décimo lugar. Felipe Nasr, da Sauber, mais uma vez sofreu com a alta degradação dos pneus e ficou de fora da zona de pontuação e foi 12º. Quem surpreendeu foi Fernando Alonso, que conseguiu levar a McLaren ao 11º posto, a 3s9 dos pontos.

 

Não foi o dia de Vettel. O alemão, que largou em segundo, teve um problema em sua asa dianteira depois de escapar da pista e acabou de fora do pódio pela primeira vez no ano, em quinto, perdendo o segundo lugar no campeonato. Kimi Raikkonen, segundo, conquistou seu primeiro pódio pela Ferrari desde que voltou à equipe pela qual foi campeão em 2007.

 

Mas se a corrida não foi positiva para Vettel, foi ainda pior para Felipe Massa, que se complicou logo no começo: o brasileiro teve um problema elétrico que afetou a pressão de combustível e fez com que o piloto da Williams largasse dos boxes. Jenson Button, da McLaren, por sua vez, sequer largou com problemas em seu ERS.

 

Hamilton mantém a ponta – Quando as luzes vermelhas se apagaram, Hamilton manteve a ponta pela quarta largada seguida no ano, com Vettel fechando a parte de dentro da primeira curva e freando Rosberg, que tentava colocar o bico de sua Mercedes ao lado da Ferrari. Com isso, Raikkonen se aproveitou e tomou a posição do alemão.

Ao final da primeira volta, o top 10 tinha Hamilton, Vettel, Raikkonen, Rosberg, Bottas, Grosjean, Hulkenberg, Ericsson e Sainz. Felipe Nasr, que largou em 11º com os problemas de Massa, perdeu duas posições nas primeiras curvas.

A expectativa de que o ritmo da Ferrari com os pneus macios fosse melhor que o a Mercedes não se concretizou e Hamilton conseguiu abriu na frente, enquanto, já na quarta volta, Rosberg superou Raikkonen. Cinco voltas depois, o alemão foi para cima de Vettel e passou o compatriota na freada da primeira curva. O terceiro colocado no campeonato, então, foi à caça de Hamilton, que tinha 5s3 de vantagem.

Na décima volta, Nasr era o 12º, uma posição à frente de Massa, que já havia superado seis pilotos. Ambos fizeram suas paradas logo depois, com o piloto da Williams superando o da Sauber logo depois de sair dos boxes.

A alegria da Ferrari durou pouco: Rosberg voltou a superar Vettel logo na primeira volta, enquanto Hamilton teve uma parada lenta e voltou à pista menos de um segundo na frente dos dois. O inglês, contudo, acelerou e logo fugiu da mira do companheiro. Raikkonen foi o último do top 4 a parar, e adotou uma tática diferente, colocando os pneus médios ou invés dos macios, usados pelos demais.

Com 20 voltas completadas, Hamilton liderava com 1s5 de vantagem para Rosberg, que estava 1s4 à frente de Vettel. Raikkonen vinha em quarto, 2s1 diante de Bottas. Ricciardo, Grosjean, Ericsson, Hulkenberg e Massa fechavam o top 10. Hulkenberg, Massa e Nasr vinham em um trem, separados por 1s2.

Massa começou a andar mais lento e foi ultrapassado por Nasr. Porém, no final da volta 26, os dois pararam, juntos de Maldonado, que havia se aproximado com a briga. O piloto da Lotus voltou na frente dos dois, com Massa atrás e Nasr fechando o trem.

Na ponta, os pilotos que colocaram os pneus macios tinham problemas de rendimento e Raikkonen, que voltara de sua parada 10s atrás de Vettel, já estava a 6s1 na 28ª volta. Na volta 33, quando o alemão fez sua segunda troca, agora para colocar pneus médios e ir até o final, a diferença era de 4s.

Problemas para Vettel
A Mercedes optou por proteger a liderança e parou Hamilton antes de Rosberg. Com isso, mais uma vez Vettel voltou à frente. E mais uma vez o alemão foi ultrapassado pela Mercedes, desta vez ao errar e sair da pista. Logo depois, o tetracampeão reclamou no rádio de instabilidade da dianteira e voltou aos boxes para trocar o bico, abdicando da luta pelo pódio.

Enquanto isso, Raikkonen tentava se segurar na pista com os pneus médios, mas vinha lento. Tão lento que Alonso chegou a recuperar uma volta em cima do finlandês, mesmo sendo o 14º. Na volta 41, com 16 para o final, o piloto da Ferrari foi para o box e voltou com pneus macios.

Com 15 voltas para o fim, Hamilton liderava com 4s5 de vantagem para Rosberg, que tinha 19s de vantagem par Raikkonen. Bottas tinha ganhado a posição de Vettel, que vinha a apenas 1s5 do finlandês. Ricciardo, Grosjean, Massa, Perez e Kvyat fechavam o top 10, com Nasr parando três vezes e ficando de fora da zona de pontuação.

Nas voltas finais, Raikkonen tirou a diferença e colou em Rosberg, enquanto Vettel permanecia preso atrás de Bottas, que tinha maior velocidade de reta. O finlandês da Ferrari conseguiu fazer a ultrapassagem no giro final, cruzando em segundo, atrás de Hamilton. O alemão teve de se contentar com o terceiro posto, com Bottas em um excelente quarto e Vettel em quinto. Completaram o top 10 Ricciardo (cujo motor Renault quebrou na curva final mas, ainda assim, o carro chegou até o final), Grosjean, Perez, Kvyat e Massa.

A próxima etapa da Fórmula 1 será disputada em três semanas, no GP da Espanha, dia 10 de maio. Na prova que marca o início da temporada europeia, várias melhorias são esperadas nos carros, o que pode mudar o cenário do campeonato.

Classificação do GP do Bahrein

1. Lewis Hamilton (ING/Mercedes)
2. Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) + 3.380
3. Nico Rosberg (ALE/Mercedes) + 6.033
4. Valtteri Bottas (FIN/Williams) + 42.957
5. Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) + 43.989
6. Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) + 1:01.751
7. Romain Grosjean (FRA/Lotus) + 1:24.763
8. Sergio Perez (MEX/Force India) + 1 volta
9. Daniil Kvyat (RUS/Red Bull) + 1 votla
10. Felipe Massa (BRA/Williams) + 1 volta
11. Fernando Alonso (ESP/McLaren) + 1 volta
12. Felipe Nasr (BRA/Sauber) + 1 volta
13. Nico Hulkenberg (ALE/Force India) + 1 volta
14. Marcus Ericsson (SUE/Sauber) + 1 volta
15. Pastor Maldonado (VEN/Lotus) + 1 volta
16. Will Stevens (ING/Manor) + 2 voltas
17. Roberto Merhi (ESP/Manor) + 3 voltas

Não completaram
Max Verstappen (HOL/Toro Rosso)
Sainz Jr (ESP/Toro Rosso)

Não participou da corrida
Jenson Button (ING/McLaren)

Notícias relacionadas