menu

Brasil

28/03/2015


Hamilton leva susto, mas faz a pole no GP da Malásia; Massa é só 7º

A chuva que chegou de uma vez na metade na classificação para o GP da Malásia caiu sob medida para que Lewis Hamilton fizesse sua segunda pole positon da temporada. O inglês quase ficou de fora do treino na segunda parte, mas conseguiu se salvar e, no final, com bastante água na pista, não deu chances para os rivais. Depois de fazer o melhor tempo do final de semana, Nico Rosberg teve de se contentar com o terceiro posto, sendo superado também por Sebastian Vettel, da Ferrari. Após erro estratégico da Williams, Felipe Massa larga apenas em sétimo.

A água, que começou a cair forte na segunda parte da sessão, tirou Kimi Raikkonen da luta pela pole. O piloto finlandês vinha sendo o que estava andando mais perto das Mercedes, mas não foi bem na única volta que deu com pista seca no Q2 e vai largar em 11º.

Quem também ficou devendo foi Felipe Nasr. Depois de sofrer com o equilíbrio da Sauber e com o desgaste de pneus durante os treinos livres, o estreante foi eliminado ainda na primeira parte da classificação, mesma sessão em que seu companheiro, Marcus Ericsson, conseguiu o sétimo posto. Com a saída prematura do treino, o brasileiro vai largar na 16ª colocação.

Q1 – Depois do forte calor ter marcado a última sessão de treinos antes da classificação, liderada por Nico Rosberg, foi a ameaça de chuva que gerou tensão entre pilotos e equipes. Temendo serem pegas de surpresa pela água e pensando em economizar pneus para a corrida, as Mercedes fizeram sua primeira saída à pista já com os médios, os mais rápidos e menos duráveis do final de semana.

As demais equipes, por outro lado, adotaram a tática tradicional e começaram o treino com o pneu duro, lembrando que cada piloto tem três jogos de cada composto para usar na classificação e na corrida. E a expectativa para a Malásia, devido ao forte calor, é que o pneu duro seja o mais utilizado na corrida.

Três equipes disputaram com uma tensão a mais a primeira parte do treino: a Manor buscava ficar dentro dos 107% regulamentares para a classificação, e a McLaren lutava com a Force India e Lotus para tentar passar para o Q2. Porém, apesar de Alonso ter conseguido se colocar mais adiante na tabela de tempos nos treinos livres, na 'hora da verdade' as McLaren não passaram da penúltima fila.

Assim, Button e Alonso foram eliminados no Q1, com o inglês superando o espanhol pela primeira vez no final de semana, junto de Merhi e Stevens, que sequer foi à pista devido a um problema no combustível, da Manor. A equipe foi liberada para correr com ambos os pilotos mesmo ficando acima do limite de tempo porque a FIA entendeu que eles fizeram tempos representativos nos treinos livres. A surpresa ficou por conta da eliminação também de Felipe Nasr.

Notícias relacionadas