menu

Brasil

04/04/2014


Imbassahy critica alta dos juros e lembra promessa feita por Dilma há dois anos

Bahia

O líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy (BA), criticou a política econômica adotada pelo governo da presidente Dilma Rousseff. O deputado federal baiano relembrou que em 2012, no Dia do Trabalho (1° de maio), a presidente foi à televisão anunciar ao país que os juros seriam reduzidos e que, a partir daquele dia, os bancos iriam cobrar taxas menores. “Como se vê, a fala da presidente em nada resultou. Muito pelo contrário.”
O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), afirmou que a decisão do governo federal de aumentar para 11% a taxa Selic “é talvez a assinatura final do fracasso do governo na condução da política econômica”.
O tucano falou sobre o tema em entrevista concedida na quarta-feira (2), em Brasília. Segundo ele, a condução da economia por parte de Dilma Rousseff deixará ao próximo presidente da República “uma herança maldita, de crescimento pífio, inflação alta e juros ultrapassando o patamar que tínhamos quando ela assumiu o governo”.

Notícias relacionadas