menu

Maranhão

09/06/2015


Imprudência é a principal causa de naufrágios, diz Capitania dos Portos

Imprudência relacionada à falta de uso de coletes salva-vidas e embriaguez, além da superlotação são as principais causas de naufrágios no litoral maranhense. Segundo a Capitania dos Portos, em 2014 foram 33 inquéritos abertos para apurar os fatos relacionados aos naufrágios no estado, sendo 19 óbitos. Geralmente, os acidentes envolvem, sobretudo, embarcações canoa tipo rabeta.


O município com mais acidentes fatais ano passado foi o de Pindaré Mirim, com 13, seguido de Cajari com 6 e Guimarães, com dois. Já no ano de 2015, de janeiro até o início de junho, foram abertos 9 inquéritos, sendo um óbito. Porém, o número subiu para 10, após acidente marítimo, ocorrido na tarde do último domingo, dia 07, na cidade de Viana.

“O número subiu, pois iremos contar com mais este acidente envolvendo a morte de mais quatro pessoas. Vale ressaltar que muitos desses casos, o incidente pode estar relacionado à imprudência de quem comanda a embarcação ou dos passageiros, é o que se pretende apurar no inquérito”, explica o Tenente Góis, da Capitania dos Portos.


Tragédia em Viana

O naufrágio de uma canoa resultou no afogamento de quatro pessoas em um lago do município de Viana, no fim do último domingo, dia 07. De acordo com a Polícia Militar de Viana, nove pessoas estavam na embarcação. O grupo que estava na canoa vinha de um passeio no Lago Céu Azul, quando a canoa virou com as nove pessoas que estavam nela. Das quais, quatro morreram e as outras foram resgatadas.
Entre as vítimas estão mãe e filho: Claudete Costa, 29 anos, e Júlio Martins, 10 anos; a professora Clemilda Sá Pereira, 35 anos, e Júlio Pereira, 10 anos. De acordo com o major Pereira, a causa do acidente pode ter sido a superlotação da embarcação. Todos eram conhecidos na cidade e a comunidade está consternada com a tragédia.

O Imparcial

Notícias relacionadas