menu

Piauí

10/11/2017


Investimento em obras em Teresina é de R$225mi

Como uma das estratégias para manter a economia aquecida, o Governo do Estado prioriza investimentos em Teresina, a capital e principal centro financeiro do Piauí. Segundo o último levantamento do Sistema de Monitoramento e Acompanhamento de Ações Estratégicas (Simo) da Secretaria de Estado do Planejamento (Seplan), atualmente, o Tesouro Estadual aplica R$ 225 milhões em 84 obras na cidade. O número representa 15% dos R$ 1,5 bilhão que o governo investe em todo o Piauí.

Entre as principais obras de Teresina sendo executadas, estão ampliação da rede de esgoto (R$ 46 milhões), segunda etapa do viaduto da Avenida Miguel Rosa (R$ 12 milhões), pavimentação asfáltica da PI-112, nos trechos dos povoados Cacimba Velho e Estaca Zero, duplicação das BRs 316 (R$ 65 milhões) e 343 R$ (36,9 milhões), implantação da ETA da Santa Maria da Codipi (R$ 42,9 milhões), calçamento de várias ruas (R$ 11,1 milhões), adutora do Parque Piauí (R$ 11,4 milhões), ampliação e reforma do Mercado Municipal do Dirceu (R$ 3 milhões) e reforma da Central de Artesanato Mestre Dezinho (R$ 2,2 milhões).

Em todo o Piauí, o foco é, principalmente, nos setores de mobilidade e infraestrutura, onde há 702 ações ou obras sendo executadas. Os três órgãos que mais estão investindo no Estado são o Departamento de Estradas de Rodagem do Piauí (DER), seguido do Instituto de Desenvolvimento do Piauí (Idepi) e da Secretaria de Transportes do Piauí (Setrans). Juntos, lideram os investimentos entre os 31 órgãos da administração estadual.

São R$ 470 milhões em ações do DER, R$ 406 milhões do Idepi e R$ 203 milhões da Setrans. Os três órgãos juntos respondem por 2/3 do total de investimento que o governo está fazendo no Piauí. A estratégia em priorizar essas áreas são a geração de empregos diretos e indiretos, o efeito positivo na cadeia produtiva e o resultado disso a longo prazo.

No DER, por exemplo, as obras incluem mobilidade urbana, construção e melhoria de rodovias e de ponte, de entroncamentos rodoviários e viadutos. Os maiores orçamentos do órgão são o asfaltamento de 117 quilômetros da rodovia Transcerrados (R$ 119 milhões), a duplicação das BRs 316 (R$ 65 milhões) e 343 (R$ 37 milhões), além de asfaltamento de 37 quilômetros da PI 464 e a segunda etapa do viaduto da Avenida Miguel Rosa (R$ 12 milhões).

No Idepi, os destaques são a nova Barragem Algodões (R$ 93 milhões), em Cocal; a Barragem Atatalia (R$ 60 milhões), na região de Corrente e Sebastião Barros; a implantação da Estação de Tratamento de Água do bairro Santa Maria da Codipi, em Teresina (R$ 42,8 milhões); e o asfaltamento de 66 quilômetros da estrada que liga Cocal a BR 402.

A Setrans prioriza o asfaltamento de 150 quilômetros da BR 235, próximo à divisa do Piauí, Maranhão e Bahia (R$ 129 milhões); a terraplanagem de 134 quilômetros da rodovia PI 247, em Uruçuí (R$ 32,8 milhões) e a pavimentação asfáltica de várias ruas de Teresina.

Há centenas de outras ações e obras do governo que, embora tenha orçamentos menores, são muito importantes para a região onde estão sendo executadas, principalmente nos municípios menores.

Brasil 247

Notícias relacionadas