menu

Ceará

07/01/2016


IPTU dos imóveis em Fortaleza é reajustado em 10,71%

O secretário executivo da Sefin, Fernando Marinho anunciou hoje pela manhã, em entrevista coletiva, os novos valores do IPTU 2016 para os imóveis de Fortaleza, com um reajuste de 10,71%. A partir do próximo dia 11, os contribuintes poderão consultar e imprimir o Documento de Arrecadação Municipal (DAM), no site da Sefin (www.sefin.fortaleza.ce.gov.br). Os boletos pelos Correios serão enviados no fim deste mês para contribuintes e também para os isentos.

O pagamento poderá ser feito integral ou parcelado. A Prefeitura de Fortaleza manteve as opções de desconto para cota única, sendo 10% de desconto até 5 de fevereiro, 7,5% de desconto até 7 de março e 5% até 7 de abril. Os descontos são concedidos apenas aos contribuintes que estão adimplentes com o município nos anos anteriores. Além dessa opção, o parcelamento poderá ser feito em até 11 vezes, devendo cada parcela ter o valor mínimo de R$ 50, com vencimento no quinto dia útil de cada mês. Cerca de 570 mil imóveis deverão recolher o imposto e 127 mil imóveis estarão isentos do pagamento do imposto, sendo que destes, 101 mil apresentamem valor venal de até R$ 61.288,17.

A Prefeitura de Fortaleza disponibilizará a partir da próxima segunda-feira, dia 11, a consulta ao valor do IPTU 2016. Esta e outras informações foram divulgadas hoje (06/01) em coletiva para a imprensa pela secretário executivo de Finanças, Fernando Marinho. No site da Secretaria Municipal das Finanças (www.sefin.fortaleza.ce.gov.br), o contribuinte poderá consultar e imprimir o Documento de Arrecadação Municipal (DAM) referente ao IPTU deste ano. A impressão poderá ser feita nas opções “parcela” ou “carnê”. Os boletos pelos Correios serão enviados no fim deste mês para contribuintes e também para os isentos. Caso o contribuinte tenha alguma dúvida poderá procurar atendimento nos postos da SEFIN em todas as Secretarias Regionais, das 9h às 15h, e no Vapt-Vupt de Messejana, das 8h às 17h.

Nos últimos três anos, a SEFIN realizou a atualização e higienização do cadastro de imóveis. Foram feitas visitas técnicas, georrefenciamento, aerofotogrametria, pesquisas de mercado, além de correção de usos específicos e de classificação arquitetônica de milhares de imóveis.  

Notícias relacionadas