menu

Brasil

16/07/2014


Israel alerta 100 mil palestinos a deixar moradia e intensifica ataques a Gaza

Conflitos

Israel alertou milhares de palestinos no leste e norte de Gaza para que deixem suas casas em meio à intensificação da ofensiva aérea contra alvos de militantes.

A operação, que Israel diz ter como objetivo interromper o lançamento de foguetes contra seu território, foi iniciada há oito dias e já deixou 204 palestinos mortos, segundo autoridades. A ONU advertiu que a maioria das vítimas é civil. Na terça, Israel registrou sua primeira morte – um homem de 38 anos atingido por um morteiro disparado desde Gaza, segundo a imprensa.

Israel retomou seus ataques aéreos com o fracasso de uma tentativa do Egito de mediar um cessar-fogo na terça-feira, e disse que militantes dispararam dezenas de foguetes demonstrando que não respeitariam o cessar-fogo.

O gabinete de segurança de Israel havia aprovado o acordo, mas o Hamas inicialmente rejeitou-o, dizendo que os termos não contemplavam o bloqueio à Gaza, que tem causado uma profunda crise econômica no território.

Uma autoridade do Hamas disse à BBC que o grupo analisaria uma solução política para a crise. O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse "não ter escolha" a não ser intensificar a campanha militar. "Se não há um cessar-fogo, nossa resposta é fogo", disse.

"Este (problema) poderia ser resolvido melhor diplomaticamente, e isto foi o que tentamos fazer quando aceitamos a proposta egípcia".

"Mas o Hamas nos deixa sem escolha a não ser ampliar e intensificar nossa campanha contra eles".

(do iG)

Notícias relacionadas