menu

Sergipe

29/05/2015


JB: “João mentiu, está confuso e precisa melhorar a cabeça”

O governador Jackson Barreto (PMDB) rebateu ontem a afirmação do prefeito João Alves Filho (DEM) de que ele teria se recusado a receber o gestor municipal para tratar das discussões sobre o consórcio da Grande Aracaju para a licitação do transporte público. JB disse que recebeu João no dia 13 de abril e voltará a sentar hoje com ele – e com os demais prefeitos da região metropolitana – para assinar o documento que formaliza a parceria. Para o governador, João faltou com a verdade e “está precisando melhorar a cabeça”. “Quando vocês vão entrevistá-lo não observam que ele está muito confuso?”, perguntou JB aos jornalistas.


“Como é que recebi João e a secretária Georlize no dia 13 de abril e ele diz à imprensa que tem seis meses que não recebo? Que discurso é esse de que atrasei a tramitação do projeto? Não vou discutir com João. Acho que ele está precisando melhorar a cabeça. Às vezes, acho João muito confuso. Vocês, jornalistas, não observam isso quando vão entrevistá-lo? É uma mentira o que ele disse sobre não ter sido recebido por mim. A agenda da minha secretária prova que ele esteve comigo no dia 13 de abril deste ano às 16h”, afirmou JB, que solicitou à sua equipe que trouxesse a agenda até ele para mostrar a marcação do encontro aos jornalistas presentes à coletiva de imprensa ontem, na qual anunciou a obra de construção da Adutora do Rio Poxim.

Segundo o governador, após a reunião do dia 13 de abril ele encaminhou no dia seguinte a documentação do consórcio à Procuradoria Geral do Estado, que fez a análise jurídica e devolveu à Secretaria de Governo. Depois dessa etapa, a administração estadual solicitou algumas informações complementares à secretária municipal da Defesa Social, Georlize Teles. Com as dúvidas dirimidas, o consórcio já pode ser oficializado. “Esse trabalho [de preparação do documento] terminou na semana passada. Quando encerrou, marquei audiência com os prefeitos para a terça-feira (dia 26), mas João disse que não poderia estar presente, porque viajaria a Brasília. Então reagendamos para esta sexta-feira, às 11h”, esclareceu.


Por mais de uma vez na entrevista, JB ressaltou que o prefeito João Alves Filho “faltou com a verdade”. “Ele precisa falar a verdade, respeitar o povo e deixar o período eleitoral para depois. Quero dizer que não estou preocupado com o calendário eleitoral. A eleição municipal é ainda no próximo ano. Se João está aperreado, é problema dele. Não neguei em nenhum momento o diálogo nem a audiência. Está tudo pronto para assinar o documento. Não vou discutir com João. Vou colocar um tapete vermelho para ele vir assinar. E ao final eu direi para ele: ‘Faça o BRT porque para o ano a cobrança vai ser feia’”, afirmou.  

Jornal da Cidade

Notícias relacionadas