menu

Brasil

06/12/2016


Justiça manda prender esposa de Sérgio Cabral

A pedido do Ministério Público Federal (MPF), o juiz Marcelo Bretas, da Justiça Federal no Rio de Janeiro, mandou prender preventivamente Adriana Ancelmo, esposa do ex-governador do estado Sérgio Cabral (PMDB). A informação é do colunista Lauro Jardim. O MPF também denunciou a própria Adriana, Cabral, Wilson Carlos, Carlos Bezerra e todos os demais presos pela Lava-Jato no Rio há três semanas.

Todos eles foram alvos da Operação Calicute, desencadeada no dia 17 de novembro, que prendeu o ex-governador Sérgio Cabral e oito pessoas ligadas a ele é um desdobramento da Lava Jato.

Segundo as investigações, Adriana praticou diversos atos que, aparentemente, representam evidências de sua participação na lavagem e na ocultação de proveitos de origem ilícita consequentes da corrupção, supostamente praticada por Cabral, acusado de liderar um grupo que desviou cerca de R$ 224 milhões em contratos com diversas empreiteiras, dos quais R$ 30 milhões referentes a obras tocadas pela Andrade Gutierrez e a Carioca Engenharia.

Adriana tinha sido alvo de condução coercitiva e prestou depoimento na sede da Superintendência da Polícia Federal no Rio e em seguida foi liberada. Os agentes federais também cumpriram mandado de busca e apreensão no Escritório Ancelmo Advogados. 

Brasil 247

Notícias relacionadas