menu

Maranhão

24/07/2015


Lideranças se posicionam sobre ‘pacto’ apontado por Zé Reinaldo

Depois que a declaração do deputado federal e ex-governador do Maranhão José Reinaldo Tavares (PSB) rendeu muita discussão nos bastidores da política maranhense, a reportagem de O Imparcial conversou com alguns presidentes estaduais de partidos políticos, ligados ao governador Flávio Dino. Todos são unânimes em dizer que toda ajuda é bem-vinda.


O secretário de Articulação Política do governo e presidente do PCdoB/MA, Márcio Jerry, afirmou que José Sarney (PMDB) ainda tem tempo de ajudar o Maranhão, mas deixou bem claro que isso não implicará em o grupo dele assumir o comando do estado. “Se José Sarney quiser ajudar o Maranhão ainda pode fazê-lo, claro. O povo soberanamente e por ampla maioria definiu o rumo e o comando quando elegeu Flávio Dino governador”, disse.


Ele afirmou que o ex-presidente da República teve muitas oportunidades de ajudar o estado. “José Sarney tem tido ao longo de décadas todas as oportunidades para ajudar o Maranhão. Nesse período, contudo, nosso estado acumulou graves problemas que o fizeram ficar entre os piores do país em indicadores sociais”, opinou.


Sobre a opinião de Zé Reinaldo de tentar aglutinar forças para alavancar o desenvolvimento do Maranhão, Jerry entende que esse posicionamento vem sendo praticado pelo governador Flávio Dino (PCdoB) desde a campanha. “Flávio Dino tem desde o inicio, e ainda desde mesmo a campanha, conclamado os maranhenses a celebrarem um pacto para combater a miséria que ainda castiga milhares e milhares de famílias maranhenses. O governador lidera um pacto em defesa do Maranhão definido pelo povo nas eleições do ano passado. Este pacto tem se aprimorado no governo através de diálogos permanentes com todos os setores sociais”, defendeu.


PPS
A deputada federal Eliziane Gama, presidente do PPS no Maranhão, corroborou a reflexão do colega parlamentar e definiu o ato como “atitudes de grandeza”. “Todos os esforços são necessários em prol do Maranhão. Zé Reinaldo tem maturidade pra dizer o que disse e ter essa visão progressista. “Não dá para perdermos tempo com posições rasteiras. Ou teremos atitudes de grandeza em prol do nosso Estado ou então seremos o mais do mesmo”, disse.


Gama classificou ainda, a dicotomia do “bem/mal”, como “ultrapassada” e reforçou a necessidade de avanço no estado. “Esse discurso do bem e do mal é ultrapassado, o que precisamos é avançar para construção de um novo momento na história de nosso estado”, afirmou.


Sobre as declarações
Em seu artigo publicado em um matutino maranhense nesta semana, José Reinaldo Tavares defende que todas as forças políticas devem se unir em prol do desenvolvimento do estado.


O deputado lembrou que o país passa por uma crise econômica e que a união seria a saída para driblar esse momento. “O que pretendo é unir todos pelo desenvolvimento do Maranhão. É escolher pelo debate alguns projetos realmente fundamentais para alavancar o crescimento do estado e melhorar a vida sofrida de nossa população. Entre nós temos vários políticos de enorme prestígio, a começar pelo governador Flávio Dino e pelo ex-presidente José Sarney, juntando senadores, deputados federais e estaduais. Temos força política para, juntos nesse propósito, conseguirmos grandes avanços, desde que todos puxem numa só direção. O momento é de imensa dificuldade. O país quebrado, o governo federal politicamente paralisado por uma crise que começou política, indo em seguida tomar conta da economia e agora é social, com a inflação e o desemprego batendo à porta”, disse ele em um trecho do artigo.


O ex-presidente José Sarney foi procurado pela reportagem de O Imparcial para comentar a declaração, mas até o fechamento desta matéria não deu retorno.

O Imparcial

Notícias relacionadas