menu

Ceará

02/08/2016


Lula: “Eles terão vergonha do que fizeram”

“Como em 64, possivelmente alguns que estejam orgulhosos do que estão fazendo hoje, estejam também daqui a pouco com vergonha do que fizeram”, disse o ex-presidente Lula, em encontro com representantes dos movimentos sociais na tarde desta segunda-feira (1), no hotel Marina Park, em Fortaleza.

Em seu discurso, Lula reforçou que o processo de impeachment da presidente Dilma foi “um golpe parlamentar em cima de uma mulher eleita com 54 milhões de votos”. “Eles, da forma mais desavergonhada possível, juntaram uma maioria eventual, inventaram crimes que não existem, e pouco se importaram com a democracia, com a Constituição. Construíram a maioria, liderada pelo Eduardo Cunha, e resolveram começar o afastamento”, completou.

Lula ainda alertou que o julgamento de “uma inocente, sem nenhuma razão, a não ser a vontade de assumir o poder”, poderá culminar na extinção de uma série de benefícios conquistados durante os 14 anos em que o PT esteve no poder e convocou os militantes a lutar contra o golpe não apenas em forma de protestos pontuais, mas no dia a dia.

“Nós sabemos que teremos que convencer senadores. Como vocês não podem fazer protestos todos os dias, acho que temos que utilizar o celular da gente, para mandar mensagens todos os dias, todas as horas, lembrando esses senadores que eles não terão que prestar contas apenas para Dilma e para vocês, mas também para as consciências deles. Daqui a alguns anos, são os netos deles que vão perguntar se eles são golpistas e eles vão ter que explicar”, disse.  

Notícias relacionadas