menu

Brasil

23/07/2015


Lula: Estado criminaliza diplomacia comercial

eportagem de capa publicada nesta quarta-feira 22 pelo jornal O Estado de S. Paulo foi rebatida nesta manhã pelo ex-presidente Lula, acusado de corrupção, na matéria, enquanto se relacionava com diversos países durante seu governo.

A reportagem "tenta transformar as boas relações estabelecidas entre o Brasil e diversos países, principalmente durante o governo Lula, em um suposto escândalo de corrupção", publicou Lula em sua página no Facebook.

Lula ressalta que "os próprios documentos usados na reportagem desmentem o Estado e confirmam que o ex-presidente atuou de maneira legítima e legal" – o jornal cita que telegramas do governo americano relatariam corrupção entre países.

O ex-presidente defende, ainda, suas ações como presidente: "Uma das missões de todos os presidentes brasileiros é defender os interesses das nossas empresas no exterior, ajudando-as a conquistar novos mercados".

Por fim, ele cita um texto do Jornal GGN, do jornalista Luís Nassif, que compara o conteúdo dos documentos divulgados pelo Estadão com a matéria. Hoje, Nassif acusou o jornal, em artigo, de manipular informações para atingir Lula.

Brasil 247

 

Abaixo, a nota do ex-presidente:

Matéria publicada no Estado de S.Paulo tenta transformar as boas relações estabelecidas entre o Brasil e diversos países, principalmente durante o governo Lula, em um suposto escândalo de corrupção. Uma das missões de todos os presidentes brasileiros é defender os interesses das nossas empresas no exterior, ajudando-as a conquistar novos mercados. Os próprios documentos usados na reportagem desmentem o Estado e confirmam que o ex-presidente atuou de maneira legítima e legal, como mostra a análise do Jornal GGN.

Notícias relacionadas