menu

Política

16/02/2016


Luta pelo comando: Confira disputa pelas prefeituras das capitais do Nordeste

Exclusivo NORDESTE

Por Pedro Callado

Neste ano de 2016 os nove prefeitos das capitais do Nordeste tentarão se reeleger. Alguns, bem avaliados com altas taxas de aprovação popular e bons números em pesquisas eleitorais preliminares, podem alcançar o feito ainda no primeiro turno. Outros terão trabalho, especialmente em estados onde governador e prefeito estão em lados opostos, como é o caso de Salvador, Maceió e Aracaju. Em João Pessoa o cenário parece confortável para Luciano Cartaxo (PT), mas a disputa promete contra o candidato do governador Ricardo Coutinho (PSB).


O cenário nacional, em alguns casos, deve dar o tom da disputa separando tradicionais partidos de direita e de esquerda. No Nordeste, todos os governadores já declararam apoio a Dilma Rousseff (PT), mas prefeitos das capitais são em maioria de direita ou neutros. 

João Pessoa, PB

Luciano Cartaxo, eleito pelo PT em 2012, irá disputar a reeleição na legenda do PSD. O ex-petista vem fazendo uma gestão que é bastante criticada por alguns grupos políticos, mas tem sido bem avaliada pela população, segundo pesquisas recentes. Um dos que criticam a gestão do prefeito é o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB). Os dois foram aliados quando o irmão de Cartaxo foi senador na chapa de Coutinho, mas passada a eleição, a aliança logo se desfez.


Agora Coutinho, que foi prefeito de João Pessoa por dois mandatos antes de ser governador, irá apoiar um nome do seu partido para disputar o cargo. O favorito é o secretário de Infraestrutura, Recursos Hídricos, Tecnologia e Meio Ambiente, João Azevedo, mas a deputada estadual Estela Bezerra também é cotada. Nas últimas pesquisas Azevedo tem surgido na lanterna, mas especialistas consideram grande as possibilidades de crescimento da candidatura.


Outro nome de peso que já anunciou sua pré-candidatura é o deputado federal Manoel Júnior (PMDB). Contrariando uma parte do seu partido, que é aliada ao governador, o deputado deve mesmo se candidatar.


A expectativa fica por conta do PSDB. O principal nome tucano na Capital, o ex-prefeito Cícero Lucena, garante que desistiu da vida política. Com isso, o representante do partido deve ser Ruy Carneiro, presidente da legenda na capital paraibana.

ÚLTIMA PESQUISA
Instituto Opinião, outubro

41,7% Luciano Cartaxo (PT)

11,6% Ruy Carneiro (PSDB)

6,6% Manoel Júnior (PMDB) 

3,9% Wilson Filho (PTB)

3% João Azevedo (PSB)

 

Salvador, BA

A gestão do prefeito ACM Neto (DEM) tem sido bem avaliada e as pesquisas apontam grandes chances do prefeito se reeleger no primeiro turno. Vencendo as eleições, Neto deve se lançar candidato ao Governo do Estado em 2018, o que torna o cargo de vice na chapa bastante atraente e o prefeito deve fazer uso disso para atrair um aliado forte como o PSDB.


A popularidade de Neto ameaça a reeleição do governador Rui Costa (PT) em 2018 e por isso o petista tentará de várias formas vencer o democrata em Salvador. O PT já decidiu que terá candidato próprio e irá optar entre sete nomes, entre eles o senador Walter Pinheiro e do ministro da Cultura Juca Ferreira.


Outros partidos da base do Governo do Estado também devem ter candidatos próprios, como é o caso do PSB, da senadora Lídice da Mata, que ainda é uma voz forte da esquerda. A senadora afirmou que o partido ainda não se posicionou sobre as eleições. Mas há sinais. Recentemente, o PSB em Salvador lançou nota contra o impeachment de Dilma.
 

ÚLTIMA PESQUISA
Paraná Pesquisa, outubro

62,1% ACM Neto (DEM)

6,7% Lídice da Mata (PSB)

4,4% Antônio Imbassahy (PSDB)

4,2% Tia Eron (PRB)

3,6% Walter Pinheiro (PT)

 

Recife, PE

O prefeito Geraldo Júlio (PSB), tem a predileção da maioria dos recifenses para se reeleger em outubro. Teria pela frente dois adversários que apresentariam uma verdadeira ameaça para as suas chances de um segundo mandado. O deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB), uma das maiores lideranças do Estado, e o ex-prefeito João Paulo (PT).


Geraldo é herdeiro do legado deixado por Eduardo Campos, que foi governador de Pernambuco antes de se candidatar a presidência da República, e tem o apoio do governador do estado, Paulo Câmara (PSB).


Jarbas Vasconcelos já sinalizou que não está no páreo. Talvez porque a gestão do PSB na capital pernambucana, tenha o PMDB como um dos aliados e uma possível candidatura de Vasconcelos implicaria em um racha entre as legendas. O que é um fator decisivo para equilibrar as eleições, já que a aliança entre PSB e PMDB deixa o prefeito Geraldo quase imbatível.


O ex-prefeito João Paulo (PT), atual superintendente da Sudene, é o mais cotado pelo PT para disputar a eleição. O próprio não confirma nada e inclusive elogia a gestão do governador Câmara, devido a manutenção de uma relação amistosa com Dilma Rousseff (PT). No entanto, sobre as eleições, João diz que existe caminho para todas as possibilidades. Outro nome que parece ter a candidatura como certa é o do deputado federal Daniel Coelho (PSDB). O deputado já conta com o aval do atual presidente nacional do partido, Aécio Neve..

ÚLTIMA PESQUISA
Paraná Pesquisa, dezembro

31,4% Geraldo Júlio (PSB)

24,3% Jarbas Vasconcelos (PMDB)

21,3% João Paulo (PT)

3,3% Edilson Silva (PSOL)

 

São LuÍS, MA

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) briga pela reeleição e conta com o apoio do governador do Estado, Flávio Dino (PCdoB). A seu favor, Edivaldo tem obras feitas com o Estado para regularizar o abastecimento de água, um problema crônico há cinco anos. Outro trunfo, é a provável coligação com vários partidos, incluindo PT e possivelmente PMDB, o que garante um bom tempo de TV e Rádio. No entanto, o prefeito não conta apoio popular e já aparece atrás em pesquisa.


A deputada federal Eliziane Gama (Rede), que surpreendeu em 2012 ao ficar em terceiro, chega com muita força para a disputa de 2016. Com a popularidade, Eliziane tem dialogado com vários partidos grandes, como o DEM, PSB e PSDB. Mas também mantém conversas com PT e PMDB que podem desfalcar o prefeito.
Os tucanos podem indicar o vice de Eliziane, mas não descartam a possibilidade de lançar um candidato próprio. A escolha fica entre o secretário Neto Evangelista e os deputados Sérgio Frota e João Castelo.

ÚLTIMA PESQUISA
Prever Pesquisa e Consultoria,
outubro

26,5% Eliziane Gama (Rede)

19% Edivaldo Holando Júnior (PDT)

16,6% João Castelo (PSDB)

10,4% Roseana Sarney (PMDB)

5,4% Bira do Pindaré (PSB)

 

Teresina, PI

Na capital piauense a disputa pode ser acirrada. O atual prefeito Firmino Filho (PSDB) é o favorito, mas pode enfrentar uma surpresa. O projeto de Firmino, certamente, é se reeleger para se candidatar ao Governo do Estado em 2018. Seu principal adversário deve ser o senador Elmano Ferrer, do PTB, um dos partidos com mais força na Capital Piauense.


Entretanto, no caso do senador não ser o candidato, o nome mais citado para assumir a candidatura petebista é do deputado federal e secretário de Segurança do Piauí, Fábio Abreu. Ele é bem lembrado em pesquisas e o seu trabalho na Secretaria tem conquistado parte da população. Em um episódio recente o secretário foi ator numa situação cinematográfica. De dentro do carro, viu um assalto e foi interceder, conseguindo capturar um dos acusados do roubo e o imobilizar até a chegada da PM. A expectativa fica por conta do PT, do governador Wellington Dias, que ainda não definiu um candidato que deve encabeçar um grupo forte da oposição.
 

Última Pesquisa
BrVox, novembro

18,2% Fábio Abreu (PTB) 

18%Firmino Filho (PSDB) 

17% Elmano Ferrer (PTB) 

 13,6% Dr. Pessoa (PSD)

6,6% Beto Rego (PSB) 

 

Natal, RN

O atual prefeito Carlos Eduardo (PDT) é bem avaliado e pode até se reeleger sem a necessidade de um 2º turno, os demais candidatos vêm bem atrás nas pesquisas. Mas ainda faltam meses para as eleições e muita coisa pode mudar até lá. Eduardo deve ter agora o apoio do PMDB, mas corre o risco de perder o PSB e o PCdoB da base aliada, os dois partidos podem lançar candidatos próprios.


A oposição, representando o governador Robinson Faria (PSD), escolheu com antecedência o nome do petista Fernando Mineiro. Com o nome em evidência, Mineiro acabou enfraquecido, especialmente com o crescimento da desaprovação da gestão petista no Governo Federal. Com isso o grupo de Robinson estuda outras opções, o vereador Luiz Almir (PV) seria uma possibilidade.


Rogério Marinho (PSDB), que foi mal nas eleições de 2012, agora busca aproveitar a rejeição ao PT e captar os votos “antipetistas” para a sua candidatura. O PMDB tem uma ala dissidente que defende a candidatura própria de Hermano Morais, que também foi candidato em 2012.


Outro nome que pode mexer bastante com o pleito é da vereadora Amanda Gurgel (PSTU). Ela ainda não decidiu se quer se candidatar. Sua boa atuação na Câmara Municipal tem sido destaque e ela poderia puxar mais nomes da esquerda para a casa legislativa nesta nova eleição.

Última Pesquisa
Consult, março

45,3% Carlos Eduardo Alves (PDT) 

5,7% Fernando Mineiro (PT) 

5,1% Amanda Gurgel (PSTU)  

4,6% Luiz Almir (PV) 

 2% Rogério Marinho (PSDB) 

1% Antônio Jácome (PMN) 

 

Fortaleza, CE

Três candidatos estão praticamente empatados nas pesquisas de opinião. Entre eles, dois são da oposição ao governo: Capitão Wagner (PR) e Vitor Valim (PMDB). O nome da oposição deve sair do grupo formado por PMDB, PSDB e PR, que ainda não se definiu. O trio pode lançar um candidato próprio ou pulverizar as candidaturas de oposição para se unirem em segundo turno.


O deputado Heitor Férrer (PSB) é terceiro nome empatado nas eleições. Na última eleição para prefeito, ele ficou em terceiro lugar, concorrendo pelo PDT. Agora na legenda socialista, Férrer aparece em 1º lugar em um cenário com mais candidatos e em terceiro, com menos candidatos.


Já o prefeito Roberto Cláudio, que decidiu trocar o PROS pelo PDT. para conseguir maior tempo de TV e o possível apoio do governador Camilo Santana (PT). Ainda assim o prefeito aparece mal colocado em algumas pesquisas e terá de suar bastante para se reeleger. Ainda tem uma ala do PT que defende a candidatura da ex-prefeita Luiziane Lins.


A preferência do Governo do Estado pela reeleição do atual prefeito Roberto Cláudio atrapalha a pretensão de Lins, mas a política nacional petista de ter o maior número de candidaturas próprias pode pesar à favor da ex-prefeita.

Última Pesquisa
Ibope, setembro

21% Capitão Wagner (PR) 

 20% Vitor Valim (PMDB)

18% Heitor Férrer (PSB) 

14% Moroni Torgan (DEM) 

8% Roberto Cláudio (PDT) 

6% Renato Roseno (PSOL) 
 

 

 Maceió, AL

O prefeito Rui Palmeira (PSDB) até tem uma boa aprovação do povo de Maceió, mas não parece ser suficiente para desbancar o ex-prefeito Cícero Almeida (PSD). Segundo pesquisas preliminares, as eleições na capital alagoana parece que serão bem disputadas. O tucano já está em clima de pré-campanha, aproveitando a onda antipetista para criticar o Governo Federal.


O ex-prefeito Almeida, que atualmente é deputado federal, afirmou que não gosta de Brasília e quer voltar a atuar em Maceió. Já o senador Renan Calheiros e o governador Renan Filho (PMDB) devem apoiar o nome de Ronaldo Lessa (PDT), entretanto o deputado federal evita falar de candidatura e até tem certa proximidade com o atual prefeito, podendo apoiá-lo.

Última Pesquisa
Paraná Pesquisas, novembro

27,9% Cícero Almeida (PSD) 

27,7% Rui Palmeira (PSDB) 

14,1% Ronaldo Lessa (PDT)

10,1% João Henrique Caldas (PSB) 

2,4% Paulão (PT) 
 

Aracaju, SE

A disputa eleitoral em Aracaju pode ter muitos protagonistas. O prefeito João Alves (DEM) naturalmente disputa a reeleição, mas enfrenta resistência de aliados que gostariam que ele renunciasse ao direito que tem na disputa.


Seu principal adversário deve ser o ex-prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB), que ainda não confirmou se será candidato. Outro que pode incomodar é o deputado federal Valadares Filho (PSB), que inclusive já se reuniu com o governador do Estado, Jackson Barreto (PMDB), em busca de apoio. Mesmo assim, esse apoio só deve chegar em um eventual segundo turno.


O que é especulado é que o governador quer lançar a candidatura de Eliane Aquino, ex-primeira dama e ex-secretária da Inclusão Social. Confirmada está a candidatura do PT, que elegeu Ana Lúcia (PT) para ser sua candidata.

Última Pesquisa
Novembro, números não divulgados


João Alves (DEM)
Valadares Filho (PSB)
Edvaldo Nogueira (PCdoB)
Eliane Aquino (sem partido)
Ana Lúcia (PT)
 

Notícias relacionadas