menu

Alagoas

06/05/2020


Maceió tem 66% dos leitos de UTI da rede pública ocupados por pacientes com Covid-19

Secretário de Saúde Alexandre Ayres adverte que Estado não descarta adoção de novas medidas mais restritivas nos próximos dias

Em mais um boletim epidemiológico divulgado quarta-feira (6), os números comprovam, mais uma vez, que a população alagoana continua negligenciando o isolamento social e contribuindo diretamente para o aumento do número de casos positivos que crescem exponencialmente todos os dias em Alagoas. Segundo o secretário Alexandre Ayres divulgou durante a coletiva de imprensa, já são 1606 casos confirmados e 80 óbitos. Em apenas uma semana, o estado confirmou mais de 800 casos.

“A gente tem trabalhado fortemente para a taxa de letalidade e ampliar o número de leitos, mas eu volto a dizer que a participação da sociedade é fundamental nesse momento. Isso tem acontecido em vários estados do Nordeste, do Brasil e em alguns países do mundo. A gente precisa que a população tenha compromisso e consciência da importância do seu papel nesse enfrentamento ao Covid-19”

O secretário informou ainda que o estado disponibilizou mais 22 leitos à rede pública, sendo dois leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Sanatório, em Maceió, e mais 20 leitos clínicos no Hospital Ib Gatto Falcão, em Rio Largo, dos quais 15 já estão ocupados.

“Temos hoje 452 leitos disponíveis na rede estadual. Destes, 142 são leitos de UTI e estão com 56% ocupados. Desses 142 de UTI leitos, 102 estão em Maceió e já temos uma taxa de ocupação que chega a 66%. Em relação aos leitos clínicos em todo o estado, a ocupação já chega a 74%. Se todo mundo ficar doente ao mesmo tempo, não vamos ter leito nem em Maceió nem em Alagoas nem em nenhum lugar do mundo”, enfatizou.

O gestou esclareceu, mais uma vez, que a sociedade é quem dita o ritmo das medidas restritivas de isolamento social. De acordo com ele, abril foi o mês com o maior crescimento da curva da contaminação em Alagoas e, por isso, foi necessária a prorrogação do decreto com medidas mais severas como uma nova tentativa de contenção da circulação do vírus em Alagoas.

“Já que a população não entendeu o recado por meio de medidas menos restritivas e em respeito às pessoas que estão cumprindo civilizadamente o isolamento social, suspendemos a circulação de pessoas na orla marítima, calçadão e beira-mar, a partir de meia-noite de hoje, sob fiscalização da Polícia Militar e Guarda Municipal de Maceió. Além de suspensas a permanência de pessoas em praças, ruas e logradouros públicos. Lembrando que a participação da sociedade é essencial e não estão descartadas novas medidas mais restritivas”, salientou.

Alexandre Ayres confirmou a abertura da Central de Triagem do Benedito Bentes e do Hospital Metropolitano, também na parte alta da capital, para a próxima semana, reiterando o esforço do Governo do Estado na ampliação da abertura de novas portas de atendimento à população contaminada com o novo coronavírus.

Notícias relacionadas