menu

Brasil

11/04/2014


Maranhão descarta Senado e deixa o PMDB com chapa livre para outras legendas

Paraíba

A cúpula do PMDB esteve reunida, no final da manhã desta sexta-feira (11), para tratar sobre os rumos do partido nas eleições de outubro. Entre as definições do encontro, esteve à permanência do pré-candidato Veneziano Vital do Rêgo em qualquer cenário, na cabeça de chapa e a abertura das duas outras vagas, ou seja, a de vice-governador e a de senador da República para legendas aliadas.

A possibilidade de candidatura do ex-governador José Maranhão (PMDB) para disputar o Senado foi descartada totalmente. O próprio anunciou que será candidato a deputado federal nas próximas eleições. “Abri mão [da candidatura a senador] para facilitar a composição com outros partidos. A minha candidatura é para deputado federal e a decisão é definitiva”, disse.

De acordo com Veneziano Vital do Rêgo, a tendência é que as outras duas vagas da chapa majoritária sejam ocupadas por legendas aliadas, a exemplo do Partido dos Trabalhadores (PT). Os líderes do PMDB veem com bons olhos a chegada dos petistas para integrar o grupo que fará oposição ao governador Ricardo Coutinho (PSB).

Punição a prefeitos

A Cúpula do PMDB ainda definiu a punição para prefeitos, vice-prefeitos e vereadores do partido que confirmaram apoio ao governador Ricardo Coutinho (PSB) ou para o senador Cássio Cunha Lima (PSDB). Os que continuarem com a postura perderão legenda e o apoio do partido que passará para outras lideranças.
Ainda durante a reunião, os membros da Executiva Estadual do PMDB definiram a realização de novos encontros do ciclo de debates “Pensando a Paraíba”. Os eventos ocorrerão em João Pessoa, Campina Grande, Pedras de Fogo e em vários municípios do Cariri.

WSCOM Online

Notícias relacionadas