menu

Cultura

13/04/2015


Matéria da Revista Nordeste: “Um alento na recuperação de Shaolin”

Mestre do sorriso, humorista vem superando obstáculos e família acredita em plena recuperação


O mês de janeiro entra para o calendário como o período em que, pela primeira vez desde que sofreu grave acidente automobilístico, em 2011, o humorista Shaolin dá sinais concretos de recuperação. Ele abriu os olhos e sorriu diante de estímulos de familiares e amigos que o visitaram na cidade de Campina Grande (PB), famosa por ser vanguarda na área de Tecnologia da Informação.


O humorista ainda não pode se locomover sozinho e vive acompanhado de especialistas nestes anos de tratamento e alta expectativa quanto ao seu futuro. Mas, em face do tratamento continuado, ele já responde aos estímulos de programas de computador, acompanhado de profissional na área de fonoaudiologia, conforme explica a esposa Laudicéia.


O fatídico acidente que tirou o humorista dos palcos e da TV no auge de sua carreira completou três anos. Passado todo esse tempo, Francisco Jozenilton Veloso, o Shaolin, dá sinais de evolução. O tratamento é lento e requer paciência, principalmente dos familiares que não perdem a esperança de vê o humorista fazendo o Brasil sorrir de novo.


Os progressos, segundo a esposa Laudicéia Veloso, são perceptíveis. "É impossível perder a esperança quando se crê em Deus. Ao final de cada dia, sempre há o que agradecer", diz Laudicéia.


Durante o período em que está internado, o humorista tem recebido muitas manifestações de carinho por parte de fãs e amigos. "Agradeço muito aos que nos acompanham e respeitam o nosso espaço", completa a esposa.


Conforme informações da equipe médica, o humorista se recupera gradativamente e chega a identificar amigos e familiares com o olhar. Shaolin já passou por várias cirurgias e ficou dias internados no Hospital das Clínicas em São Paulo. Desde julho de 2012 se recupera em Campina Grande.


O acidente – Shaolin sofreu um acidente automobilístico no dia 19 de janeiro de 2011 na BR 230, trecho da Alça Sudoeste em Campina Grande, a 125 quilômetros de João Pessoa. Desde então, perdeu os movimentos do corpo e a fala. O humorista passou cerca de cinco meses internado em um hospital de São Paulo (SP), mas, por decisão da família, foi transferido para casa, em Campina Grande, com todo o aparato hospitalar. Ele vem fazendo tratamento contínuo e apresentando melhora gradativa.
 

Notícias relacionadas