menu

Política

26/03/2018


Meirelles pensa em dar 1º passo para deixar a Fazenda e ser candidato

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD), disse a interlocutores neste fim de semana que pode se filiar ao MDB, o que seria o primeiro passo para uma candidatura neste ano, o que o levaria a deixar o comando da equipe econômica. Nestas conversas, ele afirmou que ainda não tomou uma decisão final, mas que pode definir pelo menos se muda realmente de partido até o dia 2 de abril. A data de saída do cargo, exigida por lei, é antes do dia 7 de abril.

Meirelles, que está no PSD, já foi avisado pela cúpula do partido que a sigla deve fazer uma aliança com o PSDB e apoiar a candidatura do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, à Presidência da República. Assim, para tentar viabilizar uma candidatura, o ministro da Fazenda terá de deixar seu atual partido. Antes, pensou em se filiar a uma legenda menor. Agora, porém, estimulado pelo presidente Michel Temer, pode migrar para o MDB.

A expectativa do ministro é que, com a filiação ao MDB, ele pode acabar se tornando candidato a presidente caso Temer desista da reeleição. Ele admitiu na semana passada que pode se candidatar à Presidência da República neste ano. Agora, se Temer mantiver seu planejamento, Meirelles é citado pelo próprio presidente como um possível candidato a vice em sua chapa.

Na semana passada, na busca de fortalecer os planos eleitorais de seu ministro, Temer o incluiu na sua comitiva durante viagem pelo Nordeste. Na ocasião, o presidente fez vários elogios a Henrique Meirelles. O problema do ministro da Fazenda é o risco em se filiar ao MDB. Até a vaga de vice não é totalmente garantida. Uma ala do partido defende uma aliança com o DEM, caso o partido desista da candidatura de Rodrigo Maia (DEM-RJ).

G1

Notícias relacionadas