menu

Brasil

07/01/2016


Mensagens grampeadas da Lava-Jato envolvem Jaques Wagner

Mensagens grampeadas do ex-presidente da OAS, Leo Pinheiro, vazadas para o jornal ‘Estado de S. Paulo’, envolvem o ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, no esquema de corrupção da Lava Jato, no período em que foi governador da Bahia.

Nas conversas gravadas, o executivo aborda questões referentes às eleições municipais de 2012, como o apoio ao candidato petista Nelson Pellegrino, que foi derrotado por ACM Neto.

Os grampos foram obtidos pelos investigadores da Lava Jato em Curitiba (PR) e remetidos à Procuradoria-Geral da República (PGR) e ainda não foram enviados a instâncias superiores do Judiciário.

O vazamento ocorre dias depois de Wagner dizer que o PT se lambuzou no financiamento privado de campanhas. 

Notícias relacionadas