menu

Bahia

20/03/2017


Metade dos cursos da UFBA avaliados pelo ENADE tem conceito máximo

>A Universidade Federal da Bahia  divulgou hoje que 50% dos cursos avaliados no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE), obtiveram o  conceito máximo (5).  

A média de 4,41, obtida na mais recente avaliação — referente ao ano de 2015 –, também foi a mais elevada considerando todas as participações dos cursos da UFBA no exame, reforçando assim a tendência ascendente que vem se consolidando quando se compara os escores dos últimos ciclos: 2012 – 3,63;  2009 – 3,38  e  2006 – 3,67.

O resultado, mais positivo a cada ciclo e, em especial, as últimas médias, refletem a preocupação da Universidade com a qualidade dos cursos de graduação.

“Além de saber que a formação que está sendo dada aos estudantes atende a padrões de elevada qualidade, outro ponto positivo dessa avaliação é o fortalecimento da imagem social da instituição, pois se torna público que as notas dos seus cursos são as melhores e quanto melhores os cursos, mais recursos é possível captar junto ao MEC”, salienta o superintendente de Avaliação e Desenvolvimento Institucional (Supad) da UFBA, professor Antonio Virgilio  Bastos. 

De acordo com os resultados divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), dos 12 cursos da UFBA que foram avaliados em 2015, seis cursos obtiveram conceito 5 – Administração, Direito (noturno e diurno), Jornalismo e Psicologia (Salvador e Barreiras);  cinco ficaram com conceito 4  – Ciências Contábeis (noturno e diurno), Design, Secretariado Executivo e Tecnológico em gestão pública e apenas um ficou com o conceito 3, que foi Ciências Econômicas.

É interessante destacar que, na Bahia, o curso de Jornalismo da UFBA foi o único que alcançou o conceito 5, e somente o de Secretariado Executivo pontuou com a nota 4 entre as instituições baianas avaliadas.

O ENADE  

O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes foi formulado pelo INEP, órgão do Ministério da Educação, para avaliar o rendimento dos alunos de graduação, ingressantes e concluintes, em relação aos conteúdos programáticos dos cursos em que estão matriculados.

É obrigatório para os alunos selecionados, sendo condição indispensável para a emissão do histórico escolar. 

Além disso, “o estudante, ao participar do ENADE, responde um questionário em que opina sobre as condições de funcionamento do seu curso, oferecendo às instituições de ensino superior insumos para o aprimoramento contínuo da qualidade dos cursos de graduação”, destaca o Coordenador de Avaliação da Supad, professor Jorge Luiz de Sales.

O exame é realizado por grupos de cursos que são submetidos a cada ano, de modo que o mesmo grupo é avaliado três anos depois. Ou seja, ao termino de um triênio, completa-se um ciclo avaliativo, em que todos os cursos terão passado pelo exame.

Tribuna da Bahia

Notícias relacionadas