menu

Alagoas

24/05/2016


Ministro dos Transportes garante conclusão de grandes obras no estado

O governador Renan Filho e o ministro dos Transportes, Maurício Quintella Lessa, anunciaram, durante entrevista coletiva, na manhã desta segunda-feira (23), a garantia de conclusão de obras estruturantes de grande envergadura para o estado de Alagoas. Entre os anúncios estão o avanço da duplicação da BR-101, a pavimentação da rodovia BR-316 (entre as cidades de Carié/Inajá), a dragagem do Porto de Maceió, a colocação dos novos fingers no Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares e a construção do viaduto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), em Maceió.

Sobre a BR-101, Renan Filho explicou que os trabalhos já foram retomados no trecho 3, que segue entre os municípios de Joaquim Gomes e Messias. A licitação para os trechos 4 e 5, parado há três anos, também foi concluída e, segundo o governador, as obras devem começar em breve. Um pedido feito ao ministro, pelo Estado, é que esta duplicação possa interligar a todas as saídas da capital.

A colocação do asfalto na rodovia BR-316, entre Carié e Inajá, vai iniciar nos próximos dias. O serviço ainda não começou pela falta de liberação do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Acerca da dragagem do Porto de Maceió, o ministro Quintella classificou a obra como fundamental para dar condições ao Estado de receber embarcações de grande porte. O terminal de recepção de turistas seria outro projeto a ser pensado. "Há intenção de construí-lo", revela o ministro.

O governador aproveitou a ocasião para entregar uma cópia do projeto de construção do viaduto da PRF ao ministro dos Transportes. O documento será encaminhado nesta segunda-feira, oficialmente, ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), para ser avaliado. É uma das exigências para liberação do plano. "Queremos iniciar esta obra de grande importância para o estado até o fim deste ano e que já contempla o projeto de implantação do VLT naquele trecho [Veículo Leve Sobre Trilhos]", disse Renan Filho.

Privatizações

Quintella reforçou a única saída para o governo federal retomar os investimentos estruturantes no País é envolver o setor privado. Segundo ele, foi criado pelo presidente interino Michel Temer (PMDB) um conselho para avaliar todas as parcerias público-privadas (PPPs) no âmbito da União. Estima-se, segundo ele, que o governo federal tenha cerca de 100 obras grandes e uma carta de cerca de R$ 100 milhões para a privatização de alguns setores.

"Foi criado um modelo novo de privatização e concessão, por meio de um programa de parcerias de investimento. O País passa por uma crise e não tem dinheiro em caixa para financiar as obras públicas. Logo, o setor privado precisa ser envolvido para que estes serviços tenham continuidade", justifica o ministro Quintella.

Para Alagoas, segundo ele, ainda não há previsão de obras com parcerias público-privadas.

Notícias relacionadas