menu

Ceará

06/07/2018


Ministro quer expandir tecnologia de segurança desenvolvida no Ceará

Com a promessa de expandir o projeto para o âmbito nacional, o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, participou, na tarde de ontem, do anúncio oficial de criação do Laboratório Integrado de Segurança Pública (Lisp), que será instalado no Ceará.

Conforme O POVO publicou ontem, no prédio, que será construído na sede da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no bairro Cajazeiras, funcionará o sistema que irá abastecer e balizar atividades policiais, desde abordagens no trânsito até as ações de inteligência.

O laboratório vai concentrar pelos menos 50 sistemas de informação utilizados pelos órgãos de Segurança Pública com atuação no Estado, realizando análises de mais de 3.000 tipos de dados diferentes, em tempo real.

Um super-servidor, batizado de Odin, será instalado no interior do laboratório. O Big Data concentrará as informações, que serão acessadas pelos agentes da Segurança por meio de um painel analítico de visualização, chamado de Cerebrum. O nível de informação acessada dependerá da patente ocupada pelo servidor.

“Os recursos estão disponíveis, estão em caixa, e poderemos fazer as licitações rapidamente, graças a conclusão do desenvolvimento do projeto executivo. Será o laboratório mais avançado e mais moderno que disporemos no Brasil e na América do Sul ”, assegurou o ministro.

No total, serão investidos cerca de R$ 100 milhões na estrutura física do prédio, cuja previsão de entrega é para meados de 2020.

Entretanto, os técnicos já trabalham no projeto, utilizando as estruturas da própria PRF, da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) e da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Gastos com pessoal somam outros R$ 20 milhões, sendo R$ 8,5 milhões do Governo do Estado. Os recursos serão empenhados no pagamento de bolsas de estudo para pesquisadores da área da tecnologia da UFC.

Entre as ferramentas que serão incorporadas ao Cerebrum está o do Sistema Policial de Indicativo de Abordagem (Spia), criado pelos agentes da PRF no Ceará e compartilhado com a SSPDS, em maio de 2017. O sistema consiste na leitura de placas de veículos por meio de radares, possibilitando consultas automáticas de possíveis irregularidades. Somente em Fortaleza, 773 sensores funcionam em diversas vias.

A SSPDS atribui ao Spia a redução de 3,4% e 10,5% nos roubos e furtos de veículo, respectivamente, de janeiro a maio deste ano, no Ceará.

Conforme o governador Camilo Santana (PT), outra inovação tecnológica trazida pelo Lisp será o uso da identificação visual de pessoas por meio das câmeras de segurança do Estado e privadas, que forem incorporadas ao sistema.

SPIA INTELIGÊNCIA E INTEGRAÇÃO

Solenidade

O senador Eunício Oliveira (MDB) e o diretor-geral da PRF, Renato Dias, participaram da cerimônia, que reuniu várias autoridades. Na ocasião, Jungmann afirmou que o Centro Regional de Inteligência deverá ser instalado no prédio do laboratório, mas funcionará em outro prédio até a conclusão da obra. Referência

Doze estados estão dialogando com PRF e SSPDS para importar a ferramenta Spia.

PRESÍDIOS

Em seu discurso, Raul Jungmann convidou Camilo Santana para uma reunião, na próxima semana, em Brasília, para discutir a liberação de recursos voltados à construção de duas penitenciárias regionais no Ceará.

Agência Brasil

Notícias relacionadas