menu

Brasil

04/06/2014


Moradores da Cidade Baixa cobram investimentos

SALVADOR

Os investimentos na melhoria da limpeza e incentivo ao esporte foram as principais demandas apontadas na audiência pública para discutir a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2015 na Cidade Baixa. O evento aconteceu na noite de terça-feira (3), no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Baronesa de Sauípe, na Ribeira.
Cerca de 40 moradores dos 14 bairros da Península Itapagipana – Calçada, Mares, Jardim Cruzeiro, Massaranduba, Uruguai, Roma, Dendezeiros, Bonfim, Monte Serrat, Boa Viagem, Luís Tarquínio, Caminho de Areia, Baixa do Fiscal e Ribeira – e do Lobato participaram desta primeira audiência.
Boca do Rio
Promovido pela Comissão de Finanças, Orçamento e Fiscalização da Câmara Municipal de Salvador (CMS), o próximo encontro será, na segunda-feira (9), às 18h30, no Instituto Municipal de Educação de Jovens e Adultos (Imeja), na Boca do Rio (na Rua Abelardo Andrade Carvalho).
O presidente do colegiado, vereador Claudio Tinoco (DEM), destacou a importância da participação popular nas audiências. “As reivindicações são importantes para orientar a Prefeitura a destinar a verba para áreas que mais precisam de atenção”, explicou o democrata, ressaltando a importância de fiscalizar as ações do Executivo através do portal da transparência, como determina projeto de sua autoria aprovado e sancionado pelo prefeito ACM Neto em agosto do ano passado.

Segundo o democrata, os vereadores têm até o próximo dia 11, às 17 horas, para apresentar emendas ao projeto de Lei n° 107/2014, encaminhado pelo Poder Executivo, referente à LDO.
“A coleta do lixo, atualmente, é o maior problema enfrentado pelos moradores da Cidade Baixa, passa a cada dois dias juntando muito lixo na porta das casas e pontos comerciais”, declarou o radialista Índio Vieira, 52 anos, nascido e criado no Uruguai. Já Elney Pitangueira, 47 anos e morador da Ribeira, ressaltou a importância de uma parceria entre a Prefeitura e as escolas de remo da região. “Com essa orla maravilhosa que temos, uma união do Executivo com as escolas de náutico da região traria benefícios incalculáveis para nossa comunidade”, disse.
Ouvidoria
A Ouvidoria da Câmara também marcou presença na audiência e estará presente no próximo encontro para que moradores possam registrar críticas, sugestões e perguntas. Além de Tinoco, também participaram da mesa os vereadores Everaldo Augusto (PCdoB) e Vado Malassombrado (DEM); a sub-prefeita da Cidade Baixa, Ângela Lisboa Fernandes; o coordenador de Informações Econômicas Fiscais da Secretaria Municipal da Fazenda, Dcael Bandeira; e o diretor-geral de Planejamento Orçamentário da Secretaria Municipal de Gestão, José Hamilton, que detalhou investimento previsto em cada área no projeto enviado à CMS.
 

Notícias relacionadas