menu

Alagoas

19/08/2016


MTE interdita serviços no Aeroporto Zumbi dos Palmares

Diversos serviços realizados no Aeroporto Zumbi dos Palmares, em Rio Largo, foram interditadas durante uma inspeção realizada pelo Ministério do Trabalho e Emprego de Alagoas (MTE), nesta quarta-feira (17). Dentre as determinações, o serviço de abastecimento das aeronaves, prestados tanto pela Petrobras, quanto pela empresa Shell do Brasil, estão interditados pelo risco grave e iminente de explosão dos vasos de pressão.

Fiscais encontraram riscos para os trabalhadores que abastecem os caminhões utilizados para transportar o combustível para as aeronaves. De acordo com o coordenador da fiscalização, o auditor fiscal do trabalho Cesar dos Santos, as aeronaves que pousarem em Alagoas não serão abastecidas. Elas só poderão seguir viagem caso tenham combustível suficiente

As esteiras de bagagens do desembarque também foram interditadas por irregularidades. "Os trabalhadores estavam correndo inúmeros riscos ao ligar e desligar o equipamento, pois o controle estava em um local inadequado e de difícil acesso", informou o auditor fiscal.

Os fiscais também interditaram as obras de manutenção dos quatro Fingers do aeroporto. "As obras são realizadas por uma empresa terceirizada e apresentavam riscos graves e iminentes. Elas não atendiam aos padrões de segurança exigidos", explicou Cesar.

Ainda de acordo com o coordenador Cesar dos Santos, este foi o primeiro dia de inspeção e os trabalhos de fiscalização podem durar até 30 dias. A verificação documental segue em andamento e mais de 15 autos de infração foram lavrados. A empresas que prestam os serviços ao aeroporto já foram notificadas.

Para poder liberar os serviços, o coordenador explica que algumas questões técnicas precisam ser atendidas. "Não sabemos quanto tempo os serviços ficaram interditados. Em alguns casos, as empresas que prestam os serviços ao aeroporto precisam regularizar a documentação, mas em outros, para se adequar as normas de segurança, é necessário uma mudança na estrutura do aeroporto".

A reportagem da Gazetaweb tentou entrar em contato com a administração do Aeroporto Zumbi dos Palmares, mas não obteve resposta.

   

Notícias relacionadas