menu

Bahia

15/09/2017


Mulheres empreendedoras são maioria no mercado

Cada vez mais presentes em diversos segmentos da sociedade – inclusive em setores que até então restritos aos homens –, as mulheres também tem fincado suas bandeiras quando o assunto é o empreendedorismo. Inclusive, elas já são maioria quando o assunto é abrir o próprio negócio. De acordo com a pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), coordenada no Brasil pelo Sebrae e o pelo Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBPQ), a taxa de empreendedorismo entre os que têm um negócio com até três anos e meio de existência ficou em 15,4% entre as mulheres e em 12,6% entre os homens, isso no ano de 2016.

Na Bahia, a situação não é diferente. O estado é o quarto no país, segundo o Sebrae Bahia, com o maior número de mulheres empreendedoras, de acordo com o estudo “As Mulheres Empreendedoras no Brasil”, datado do ano de 2013. “No atendimento realizado pelo Sebrae Bahia, cerca de 50% são empresárias. Já com relação ao Microempreendedor Individual (MEI), na Bahia, temos 46% de mulheres que possuem seus negócios nessa categoria”, explicou Fernanda Gretz, Gerente da Unidade de Atendimento Individual do Sebrae Bahia.

Em nível nacional, os setores de vestuário e acessórios são os mais procurados pelas mulheres: 12,3%, de acordo com o levantamento, que também revelou que as mulheres empreendem por necessidade mais frequente do que os homens. Entre elas, 48% afirmaram ter buscado o empreendedorismo porque precisaram, contra 37% deles. As principais razões, geralmente, referem-se à ampliação ou complementação da renda, busca de autonomia financeira, realização pessoal/profissional em algum segmento com o qual possui afinidade e identificação de uma oportunidade de negócios.

 

Tribuna da Bahia

Notícias relacionadas