menu

Brasil

09/07/2015


Na Rússia, Dilma pede espaço para os Brics no cenário internacional

Durante discurso na sessão plenária da 7ª Cúpula dos Brics na cidade russa de Ufa nesta quinta-feira (9), a presidente Dilma Rousseff destacou o papel do grupo, formado por Brasil, China, Índia, Rússia e África do Sul, no cenário econômico internacional e pediu mais espaço para a aliança na política global.

"Os emergentes, principalmente os Brics, continuarão a ser a força motriz do desenvolvimento global. Seu peso deve se refletir nas instituições de governança internacional, o que reforça a necessidade de reformulação do fundo monetário", explicou a presidente.

Cenário: Veja o que aconteceu com a economia dos Brics

Para Dilma, é importante que o grupo tenha mais espaço em organismos de governança mundial, como no FMI, Fundo Monetário Internacional, e no Conselho de Segurança da ONU.

Encontros paralelos

O Ministério das Relações Exteriores do Paquistão vai se reunir com seu homólogo indiano em meio a reunião de cúpula na Rússia. Esse será um raro momento para as autoridades dos países, que têm um longo histórico de rivalidade.

O porta-voz do Ministério, Qazi Khalilullah, disse nesta quinta que Sharif se reunirá com o premiê indiano Narendra Modi na sexta-feira na cidade russa de Ufa para discutir diversas questões. Há muito tempo o Paquistão e Índia tentam consertar suas diferenças, mas sem fazer muito progresso.

No início desta semana, os dois lados trocaram tiros em uma cidade fronteiriça perto da cidade paquistanesa de Sialkot. No verão passado, a Índia cancelou as negociações após o embaixador de Islamabad em Nova Déli se reunir com líderes separatistas da Caxemira.

IG

*Com AP

Notícias relacionadas